Essa comunidade é o reduto das pessoas interessadas nessas duas especialidades da ciência criminal, que até então não tinham como discutir, trocar informações e novidades sobre a criminologia e psicologia forense.

Postagem em destaque

Serial Killers - Parte XI - Mitos Sobre Serial Killers Parte 6

#6: ELES SÃO TODOS BRANCOS Contrariando o mito popular, nem todos os serial killers são brancos. Serial killers existem em todos os gr...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Doente mental que vivia amarrado trucida a mãe com 22 facadas!


Um doente mental de 25 anos de idade matou a própria mãe com 22 facadas, no último final de semana, no município de Codó, distante a 290 km de São Luís. Antonio Luís Mota, segundo a polícia local, sofre de transtornos mentais e por várias vezes era mantido amarrado dentro de casa para que não cometesse atos de extrema violência. O acusado foi preso logo após o crime pela Polícia Militar.


Segundo a PM, o crime ocorreu no dia 1°- domingo, por volta das 18h, mas precisamente no Povoado Cajazeiras. “Vizinhos presenciaram tudo, mas não conseguiram impedir o acusado de cometer o homicídio. Depois de trucidar a mãe, o matricida foi orientado por um líder comunitário a largar a faca, e assim o fez como se não tivesse consciência da sua brutalidade”, detalhou o delegado regional daquela cidade, Eduardo Galvão.

A vítima do crime bárbaro que chocou toda a população do município foi Raimunda Mota, 45 anos. Assim que soltou a arma, Antonio Luís Mota foi levado tranqüilamente, sem demonstrar resistência, ao plantão central da 4ª Delegacia Regional, onde foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, praticado contra ascendente. As autoridades policiais solicitaram um encaminhamento do acusado ao Hospital Nina Rodrigues, em São Luís, onde aguardará o resultado do referido incidente processual.

Fonte: Jornal Pequeno

Foto: iIustração / felipegesteira
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário