Essa comunidade é o reduto das pessoas interessadas nessas duas especialidades da ciência criminal, que até então não tinham como discutir, trocar informações e novidades sobre a criminologia e psicologia forense.

Postagem em destaque

Serial Killers - Parte XI - Mitos Sobre Serial Killers Parte 6

#6: ELES SÃO TODOS BRANCOS Contrariando o mito popular, nem todos os serial killers são brancos. Serial killers existem em todos os gr...

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Livros sobre o Assunto Psicopatia

Alguns livros que abordam o assunto! Em breve indicarei mais alguns.

    O Psicopata - Um Camaleão na Sociedade Atual - 1ª Edição

Autor- VICENTE GARRIDO

Assunto - Psicologia

Editora: PAULINAS - CATÁLOGO GERAL 

A obra do professor Vicente Garrido, traduzida por uma especialista brasileira, que a enriquece com um capítulo sobre a questão no Brasil, é um alerta para os condicionamentos biopsíquicos dos muitos comportamentos que causam dificuldades mais ou menos sérias às famílias e ao  convívio social em geral.



TÍTULO: MENTES PERIGOSAS: O PSICOPATA MORA AO LADO

IDIOMA: Português. 213 págs. 

ANO EDIÇÃO: 2008

AUTOR: Ana Beatriz Barbosa Silva 

Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco! Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem.

Mentes Perigosas discorre sobre pessoas frias, manipuladoras, transgressoras de regras sociais, sem consciência e desprovidas de sentimento de compaixão ou culpa. Esses "predadores sociais" com aparência humana estão por aí, misturados conosco, incógnitos, infiltrados em todos os setores sociais. São homens, mulheres, de qualquer raça, credo ou nível social. Trabalham, estudam, fazem carreiras, se casam, têm filhos, mas definitivamente não são como a maioria da população: aquelas a quem chamaríamos de "pessoas do bem".

Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloqüentes, "inteligentes" e sedutores costumam não levantar a menor suspeita de quem realmente são. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade.

Em casos extremos, os psicopatas matam a sangue-frio, com requintes de crueldade, sem medo e sem arrependimento. Porém, o que a sociedade desconhece é que os psicopatas, em sua grande maioria, não são assassinos e vivem como se fossem pessoas comuns.

Psicopatia

Coleção: CLINICA PSICANALITICA
 
Editora: CASA DO PSICOLOGO
1ª Edição - 2000

Assunto: PSICOLOGIA

Sinopse

Começando por um inventário histórico do conceito de psicopatia na psiquiatria, bem como esclarecendo a complicada rede terminológica que o envolve, o autor passa em revista, de modo crítico, a literatura psicanalítica da chamada 'personalidade anti-social'. Em seguida, usa a própria experiência institucional com pacientes anti-sociais para tratar dos desafios que este quadro traz para a clínica psicanalítica. Aborda também os critérios diagnósticos deste tipo de patologia, aí incluindo o uso de testes projetivos como recurso auxiliar. Por fim, aborda a problemática jurídica e social que envolve o psicopata e seus atos.  

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário