Essa comunidade é o reduto das pessoas interessadas nessas duas especialidades da ciência criminal, que até então não tinham como discutir, trocar informações e novidades sobre a criminologia e psicologia forense.

Postagem em destaque

Serial Killers - Parte XI - Mitos Sobre Serial Killers Parte 6

#6: ELES SÃO TODOS BRANCOS Contrariando o mito popular, nem todos os serial killers são brancos. Serial killers existem em todos os gr...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Introdução



Para começar nossa Jornada por esse tema que atrai alguns e provoca repulsa em outros vou começar com uma fábula:

Quem lembra da fábula do sapo e do escorpião?

O escorpião aproximou-se do sapo que estava à beira do rio. Como não sabia nadar, pediu uma carona para chegar à outra margem.
Desconfiado, o sapo respondeu: “Ora, escorpião, só se eu fosse tolo demais! Você é traiçoeiro, vai me picar, soltar o seu veneno e eu vou morrer.”
Mesmo assim o escorpião insistiu, com o argumento lógico de que se picasse o sapo ambos morreriam. Com promessas de que poderia ficar tranqüilo, o sapo cedeu, acomodou o escorpião em suas costas e começou a nadar.

Ao fim da travessia, o escorpião cravou o seu ferrão mortal no sapo e saltou ileso em terra firme.
Atingido pelo veneno e já começando a afundar, o sapo desesperado quis saber o porquê de tamanha crueldade. E o escorpião respondeu friamente:
-  Porque essa é a minha natureza!

Trata-se de uma história tipicamente, que ilustra exemplarmente a natureza das pessoas que serão analisadas e descritas, ao longo da matéria.
Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco!

Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem! Seus talentos teatrais e seu poder de convencimento são tão impressionantes que chegam a usar as pessoas com a única intenção de atingir seus sórdidos objetivos. Tudo isso sem qualquer aviso prévio, em grande estilo, doa a quem doer.
Mas quem são essas criaturas tão nocivas? São pessoas loucas ou perturbadas? O que fazem, o que sentem? Como e onde vivem? Todos são assassinos?

É isso o que vou tentar esclarecer através de alguns textos e/ou artigos durante algumas semanas... é um assunto complexo, com algumas divergências; e aconselho a lerem de mente aberta, sem levar tudo ao pé da letra até porque a Psicopatia é um tema que requer muito estudo, e ao meu ver ainda está evoluindo. Muitos artigos foram retirados de fontes confiáveis, alguns postados na íntegra e outros eu mesma escrevi baseada em alguns textos lidos...quem sabe um dia consiga escrever um artigo científico sobre o assunto? È o meu sonho, mas ainda falta muito...enquanto isso vou “treinando” minha escrita...rss

Espero que gostem!!
Beijoss Tamara....


Reações:

2 comentários:

  1. Olá, Tamara, sou estudante do último ano de Medicina da Universidade Federal do Ceará e aspirante a um cargo de perita médica no IML daqui. Gostei do texto e gostaria de perguntar o que você faz e o porquê de seu interesse pelo tema.
    Beijos.
    Natália.

    ResponderExcluir
  2. Olá Natália, tudo bem?
    Estou concluindo minha faculdade de Psicologia, e pretendo ser Psicóloga Forense, me especializar em Criminologia e com sorte trabalhar na polícia. Desde pequena tenho interesse pela área, não sei explicar de onde surgiu esse interesse, mas posso dizer que hoje além do simples interesse tenho em mim o desejo de contribuir para que a justiça seja feita.
    Muito sucesso na sua vida profissional viu!
    Beijooos*

    ResponderExcluir