Essa comunidade é o reduto das pessoas interessadas nessas duas especialidades da ciência criminal, que até então não tinham como discutir, trocar informações e novidades sobre a criminologia e psicologia forense.

Postagem em destaque

Serial Killers - Parte XI - Mitos Sobre Serial Killers Parte 6

#6: ELES SÃO TODOS BRANCOS Contrariando o mito popular, nem todos os serial killers são brancos. Serial killers existem em todos os gr...

domingo, 1 de julho de 2012

Notícias da Semana: 30/06/2012 - 06/07/2012



06/07/2012

- Modelo é morta a facadas por marido na Zona Sul de SP, diz polícia
Crime aconteceu na madrugada de quinta (5), após o jogo do Corinthians.
Segundo polícia, casal brigava bastante e morte aconteceu após discussão.


A modelo Babila Teixeira Marcos, de 24 anos, foi morta a facadas na madrugada desta quinta-feira (5), na Zona Sul de
São Paulo, após assistir ao jogo do Corinthians pela final da Libertadores. Segundo a Polícia Civil, ela foi assassinada pelo marido, de 30 anos, após uma discussão. Depois do crime, ele tentou se matar também com a faca.

De acordo com a delegada Lisandreia Colabuono, da 2ª Delegacia da Mulher, o irmão do autor do crime encontrou os dois no apartamento em que moravam, na Rua Barrânia, no bairro do Jabaquara. A modelo já estava morta e o marido, inconsciente. Ele havia perdido muito sangue.

“Eles foram ver o jogo do Corinthians e depois saíram para comemorar”, disse a delegada. “Acabaram ingerido muita bebida alcoólica e discutiram. A família nos disse que eles discutiam bastante”, completou. O homem foi socorrido pela Polícia Militar para o Pronto-Socorro Saboya.

Na noite desta sexta-feira (6), ele permanecia internado e seu estado de saúde era considerado grave. “Ele está internado e escoltado pela polícia. Se conseguir melhorar, deve receber alta somente na terça-feira (10)”, informou Lisandreia. Após ser liberado, ele será encaminhado para a carceragem do 26° Distrito Policial, no Sacomã, e responderá por homicídio qualificado.
Fonte: G1/SP

- Polícia investiga se casal suspeito de assassinato maltratava outros filhos
Delegada diz que dupla confessou ter matado e enterrado menino em 2007.
Investigação aponta que garoto de 3 anos sofria agressões constantes.


O casal preso nesta quinta-feira (5) após confessar que matou e enterrou o corpo do próprio filho de 3 anos em Perus, na Zona Norte de
São Paulo, responderá por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e tortura, segundo a Polícia Civil. O corpo foi encontrado no quarto onde o menino dormia, em uma casa no bairro Recanto Paraíso. O caso aconteceu em 2 de março de 2007, mas os pais apenas confessaram o crime nesta semana.

O menino era constantemente agredido e morreu após uma surra seguida de estrangulamento. O casal tinha como hábito espancar os filhos, de acordo com a polícia. Eles teriam batido tanto na criança que ela sofreu convulsões e acabou morrendo.

Segundo Nair Silva de Castro, delegada assistente do 46º Distrito Policial, de Perus, além do inquérito referente à morte do menino, o casal também será investigado por maus-tratos aos seus outros quatro filhos. As crianças, que têm entre 3 e 10 anos, estão com uma tia desde a prisão dos pais. Um novo inquérito sobre a suspeita de que eles também eram agredidos deve ser instaurado ainda nesta semana.

Ainda de acordo com a delegada, a mulher detida já tinha antecedência na polícia por maus-tratos aos filhos. As crianças chegaram a ficar em um abrigo em 2007. Pouco tempo depois que elas voltaram para a casa dos pais, o menino de 3 anos foi morto.

Corpo no quarto

A Polícia Civil foi à casa da família nesta quinta depois de receber uma denúncia anônima. Durante o interrogatório, o casal acabou confessando o crime e mostrou onde tinham enterrado o corpo da criança. Os bombeiros e uma equipe de perícia técnica foram acionados para fazer as escavações e analisar o local.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal (IML) para ser periciado. Os laudos apenas devem ser entregues à polícia em aproximadamente um mês.

O casal foi detido em flagrante por ocultação de cadáver. A Polícia Civil solicitou a prisão preventiva dos dois. Caso a Justiça aprove, eles devem ficar detidos até o julgamento do caso. Segundo a delegada Nair, o inquérito deve ser concluído e entregue ao Ministério público em no máximo dez dias.
Fonte: G1/SP


- Empresário diz ter localizado corpo de Madeleine McCann em Portugal
Sul-africano diz que menina foi enterrada em casa na praia onde sumiu.
Caso de britânica desaparecida em 2007 completou 5 anos sem conclusão.


O empresário sul-africano Stephen Birch disse à polícia portuguesa ter provas de que o corpo da menina
Madeleine McCann, desaparecida em 2007, está enterrado no quintal da casa de outro empresário, Robert Murat, vizinho ao resort em Algarve onde ela foi vista pela última vez.

Birch, que é empresário do ramo imobiliário, disse ao jornal português “Correio da Manhã” ter chegado à conclusão após uma exaustiva investigação do caso, desde o desaparecimento da menina, com a ajuda inclusive de um equipamento de geo radar.

Segundo o empresário, que disse ter invadido a propriedade várias vezes, Madeleine foi enterrada a meio metro de profundidade numa área que foi cimentada na casa de Murat. O britânico mora ao lado do Ocean Club, na Praia da Luz, onde a família McCann passava férias quando a criança desapareceu, em 3 de maio.

Ao jornal “PT”, Robert Murat disse que lamenta a atenção dada à “loucura e estupidez” do empresário sul-africano. “Isso não faz sentido nenhum”, disse o britânico. “Podem levar tudo para a Polícia Judiciária, que é quem deve investigar, e dar-lhe toda a informação.”

Murat chegou a ser investigado na fase de investigações do caso, e sempre se declarou inocente.

Em maio deste ano, as
buscas pela menina completaram cinco anos sem resolução. Os pais Gerry e Kate McCann, que chegaram a ser suspeitos, disseram que não perderam a esperança de encontrar Madeleine viva.
Fonte: G1/SP


- Dez dias após sequestro, buscas por menino continuam em Imperatriz
Sequestro completa dez dias e polícia continua sem pistas.
Lavrador viu sequestradores trocando de carro e prestou depoimento.


Dez dias após o sequestro, as buscas pelo menino Pedro Paulo Lemes, de cinco anos, continuam na zona rural de São Miguel do Tocantins. Apesar do esforço da polícia e dos apelos da família, ainda não há nenhuma pista do garoto.

Ontem (5), o lavrador Arlindo Alves prestou depoimento e é uma das principais testemunhas do caso. Ele teria visto o momento em que os sequestradores trocaram de veículo, abandonando a babá da criança e seguindo em direção à cidade de Sítio Novo.

Ele relatou o instante em que avistou a caminhonete e um carro de passeio, de cor prata, em alta velocidade que deu suporte aos sequestradores. Depois de trocar de carro, eles teriam seguido com Pedro Paulo em direção à cidade de Sítio Novo. Seu Arlindo disse, ainda, ter encontrado luvas, no mato, ao lado do local em que a caminhonete estava. A mãe de Pedro Paulo confirma que os sequestradores entraram na casa dela usando luvas.

O menino Pedro Paulo foi sequestrado de casa, no Centro de
Imperatriz, no dia 27 de junho. Dois homens em uma motocicleta levaram a criança e a babá. A babá foi deixada naponte Dom Afonso Felipe Gregory.

O sequestradores, até agora, não entraram em contato com a família, que continua fazendo apelos nas redes sociais e espalhando cartazes com a foto da criança pela localidade.

Denuncie
Qualquer informação sobre o paradeiro da criança pode ser repassada ao Disque-Denúncia pelos telefones 3223-5800 em São Luís e 0300 313 5800 para ligações do interior do Estado.
Fonte: G1/MA


- Morre bebê que teria tido cocaína e heroína injetada por babá, diz site
Casal cuidava de garotinho quando ele teve uma overdose.
'Daily Mail' diz que médicos encontraram marcas de agulha na criança.

Casal acusado de envolvimento em morte de bebê
(Foto: Reprodução)
Um casal, que trabalhava como babá de um bebê de apenas nove meses, é acusado de matar o garotinho ao injetar nele cocaína e heroína, informa o “Daily Mail.” Oscar Sanchez-Rivera e Viameri Santana-Berrios têm 24 e 27 anos, respectivamente, e cuidavam do menino Milton Rojas quando ele morreu após uma overdose.

A publicação afirma que os médicos encontraram marcas de agulha nas mãos e nos pés do bebê, além de heroína e cocaína não digeridas em seu corpo.

Os detalhes sobre a morte do menino foram revelados em uma audiência preliminar ao julgamento na Filadélfia (EUA), em que o juiz determinou que Sanchez-Rivera será julgado por homicício e sua namorada sofrerá acusações de homicício em terceiro grau.

O “Daily Mail” afirma que um médico considerou que o bebê pudesse ser uma mula de transporte de drogas, devido à quantidade que foi encontrada em seu corpo.

Dale Schroder, o paramédico que atendeu o bebê, contou que foi chamado ao local porque o bebê não estava respondendo. Apesar dos seus esforços, diz o site, o profissional não conseguiu salvar Rojas, que foi encaminhado ao hospital e morreu.

De acordo com o site, a autópsia revelou oito marcas de agulha no bebê.
Fonte: G1/SP



- Homem mata própria mulher a facadas, no ES, diz polícia
A vítima é mãe da ex-mulher do suspeito e foi morta na frente de duas netas.
Responsável passou mal e foi levado ao posto de saúde da Praia do Suá.


Uma mulher de 51 anos foi morta pelo próprio marido, na madrugada desta sexta-feira (6), no bairro Tabuazeiro, em Vitória, segundo informou a polícia. O homem teria rendido a família e, após negar negociação com os policiais, matou a esposa a facadas. A vítima é mãe da ex-mulher do suspeito e foi assassinada na frente de duas netas, de 5 e 2 anos. Uma das crianças é fruto do relacionamento do marido com a filha da vítima. De acordo com a polícia, o responsável pelo crime passou mal e foi levado para o Pronto Atendimento (PA) do bairro Praia do Suá, na capital, onde continua internado sob a guarda dos militares.

Uma vizinha do casal contou que ouviu gritos de socorro e chamou as autoridades. "Ela estava dormindo, quando ele chegou bêbado e começou a agredi-la. Espancou, a arrastou pela casa e bateu nela com cinto", disse Bianca Araújo.

Quando a polícia chegou ao local, ainda de madrugada, o suspeito aparentava sinais de tranquilidade. "Ele chegou até a grade da casa e pedimos que abrisse a porta e explicasse o que estava acontecendo. Ele falou para que nós esperássemos, mas foi até a cozinha, pegou uma faca e cometeu o homicídio", relatou o soldado Rafael. Segundo ele, não foi possível visualizar o crime, mas, ao ouvir gritos, invadiram a casa por se tratar de um flagrante. "Pulamos o muro e, quando chegamos à porta da sala, a mulher já estava caída morta", contou.

Após cometer o crime, o homem teria ido até a cozinha da casa, ingerido veneno e, em seguida, acendido um cigarro ao lado do corpo da esposa. "O sentimento é de impotência. Mesmo adotando todas os procedimentos necessários, não foi possível evitar o óbito", lamentou o policial.
Fonte: G1/ES


- Polícia faz buscas por líder religioso suspeito de estuprar enteada na BA
Estupro foi confirmado após exames de corpo delito nesta sexta-feira.
Menina de 12 anos diz que era abusada sexualmente desde os nove.


A polícia de Pau Brasil, município na região sul da Bahia, constatou nesta sexta-feira (6) o estupro de uma garota de 12 anos cujo principal suspeito é o seu padrasto. Ela foi submetida a exames de corpo delito pela manhã, no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna.

Segundo a polícia, a jovem procurou a delegacia da cidade acompanhada da mãe e de uma tia no domingo (1º). Ela contou que estava sendo abusada pelo padrasto desde o nove anos de idade, geralmente durante a madrugada, dentro de casa. A mãe da menina diz que soube do que ocorria após a filha se queixar de dores abdominais e revelar os abusos. O companheiro dela, suspeito pelo crime, fugiu assim que a mulher o questionou sobre as relações mantidas com sua filha.

O homem de 48 anos teve a prisão preventiva decretada e a polícia faz buscas na região na tentativa de localizá-lo. De acordo com a polícia, ele é diácono de uma igreja da localidade.
Fonte: G1/BA


- Vereador acusado de matar esposa é procurado no ES
Ele foi condenado por jogar a mulher de dentro de carro em movimento.
Crime aconteceu em Piúma, em 2004.


Um vereador de Iconha, no Litoral Sul do
Espírito Santo, está sendo procurado pela polícia. Há mais de 15 dias o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que José Inácio Lima deve cumprir a pena por ser considerado culpado pela morte da esposa, Jailza Marinho, assassinada na orla de Piúma, em 2004. Na época, o vereador negou que tivesse jogado a mulher de dentro do carro em movimento. Por telefone, Lima afirmou que pretende se apresentar a Justiça.

Em 2009, o vereador chegou a ser condenado, mas recorreu da decisão e estava em liberdade. Agora, José Inácio Lima foi condenado a 14 anos de prisão. "A gente pede a população da cidade e de outras localidades, que sabem do paradeiro do vereador, para ligar para o 181 ou para a delegacia mais próxima que nós vamos lá prendê-lo", afirmou o delegado Milton Sabino.
Segundo Lima, atualmente ele está no estado de Santa Catarina. "Pretendo me entregar para a polícia, não tenho motivos para correr. Na próxima semana devo chegar ao Espírito Santo", afirmou

José Inácio Lima. A mandado de prisão chegou à Câmera de Vereadores de
Iconha e um processo foi aberto para pedir a cassação do mandato do parlamentar.

Depois de oito anos de espera, a família de Jailza deseja que a justiça seja feita. "Quem fez, paga. A vida da gente Deus deu e Deus tira. Ele tem que pagar pelo que fez", afirmou a pai da mulher, Jailson Marinho.
Fonte; G1 ES com informações da TV Gazeta Sul



- Mãe e padrasto são presos por morte de criança de 2 anos em Ribeirão, SP
Laudo do IML apontou que vítima recebeu pancadas com um tamanco.
Daniel morreu em janeiro deste ano por traumatismo crânio-encefálico.


A mãe e o padrasto do menino Daniel, de 2 anos - que morreu em janeiro por traumatismo crânio-encefálico sob suspeita de ter sofrido maus-tratos - foram presos pelo homicídio da criança nesta sexta-feira (6) em
Ribeirão Preto (SP). A Justiça acatou o pedido do Ministério Público de prisão preventiva do casal.

Fábio Alexandre Minchio e Ana Aparecida de Souza foram indiciados pelo crime em março após o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontar que o menino havia recebido pancadas nas nádegas dias antes de morrer. “Existem lesões que foram comprovadas que foram praticadas com golpes de um tamanco”, afirmou a delegada que apurou o caso Maria Beatriz de Moura Campos.

O padrasto foi levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto e a mãe de Daniel para a Cadeia de
Cajuru. O casal também tem um filho de 6 anos que ficará com a avó materna.

O advogado de defesa de Ana e Minchio, Everton Marcelo Xavier dos Santos Gomes, informou que vai entrar com um pedido de habeas corpus.

O casoA criança foi internada inconsciente no dia 5 de janeiro no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) Pediátrico do Hospital das Clínicas Unidade de Emergência (HC-UE) com hematomas nas nádegas e edema cerebral grave. O garoto não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte.

Um inquérito foi aberto sob suspeita de maus-tratos e apurou que o menino já tinha sido atendido em dezembro do ano passado no HC-UE com lesão na pálpebra inferior, escoriações na mão e coxa esquerda, hematoma na mandíbula, edema cerebral e fratura de um osso da perna. “Outra característica que aponta a violência seria também a hemorragia retiniana, que é típica da síndrome da criança espancada. Quando a criança é sacudida.”, afirmou a delegada Maria Beatriz na época.

Em entrevista ao G1 na ocasião, Ana Aparecida negou que a criança sofria maus-tratos e disse que o menino caiu no banheiro de sua casa, no Jardim Jockey Clube, Zona Norte de Ribeirão Preto. “Eu estava no supermercado e quando eu voltei meu marido disse que ouviu o barulho. Ao chegar no banheiro ele estava caído”, afirmou a mãe de Daniel.

Declaração de óbito aponta traumatismo crânio-encefálico como causa morte de criança em Ribeirão (Foto: Reprodução EPTV)
Fonte: G1 Ribeirão e Franca


- Polícia prende suspeitos de matar três jovens em Matelândia, no ParanáCrime foi motivado por rixa entre o jovem assassinado e um dos suspeitos. Em São José dos Pinhais, dois jovens foram mortos enquanto dormiam.
A Polícia Civil prendeu em flagrante dois homens, de 20 e 19 anos, na madrugada desta sexta-feira (6), suspeitos de cometer um triplo homicídio, em
Matelândia, no oeste do Paraná. Eles confessaram ter matado um jovem de 18 anos e duas adolescentes, de 14 e 15, em frente à casa de uma das vítimas, no bairro São Cristóvão. O motivo do crime seria uma rixa entre o jovem assassinado e um dos suspeitos.

De acordo com a polícia, na noite de quinta-feira (5), as vítimas foram a uma quermesse na cidade. Durante a festa, o rapaz discutiu com um dos suspeitos, por causa da namorada. Acompanhado das duas adolescentes, o garoto foi seguido pelos autores do crime até a casa dele. No local, um dos homens descarregou o revólver calibre 38 no grupo.

Após colher depoimentos, a polícia conseguiu identificar os dois suspeitos, que foram presos na residência deles, enquanto dormiam. Um dos homens dormia com a arma do crime em baixo do travesseiro. “Ele descarregou o revólver nas vítimas e municiou novamente antes de dormir”, contou o superintendente da polícia, Edson Razera.

Duplo homicídioEm
São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), dois jovens, de 20 e 16 anos, foram mortos enquanto dormiam, por volta das 5h30 desta sexta-feira (6). De acordo com a Polícia, três homens armados arrombaram a porta da residência, no bairro Jardim Aquárius, e efetuaram vários disparos contra as vítimas.

Segundo as testemunhas que ouviram os tiros, os bandidos fugiram em um carro cinza. Até o momento, ninguém foi preso. Na residência foram localizadas cápsulas de uma pistola calibre 40, de uso restrito das forças policiais. A polícia investiga agora o motivo do crime.
Fonte: G1/PR



- Três crianças são abandonadas pela mãe em Cambuí, MG
Menores foram levados para um abrigo do município.
Mãe tem 27 anos e não foi encontrada pelo Conselho Tutelar.


Três crianças foram abandonadas pela mãe nesta quinta-feira (5) em
Cambuí (MG) e precisaram ser abrigadas. Segundo o Conselho Tutelar do município, a mãe, de 27 anos, saiu e deixou as crianças de seis e quatro anos sozinhas em casa, sob o cuidado da filha mais velha, que tem oito anos.

A garota levou então o menino de quatro anos para a creche e o irmão, de seis anos, para a escola. No entanto, no final da tarde, quando os educadores perceberam que ninguém foi buscar as crianças, o Conselho Tutelar foi acionado.

Em visita à casa onde vivem as crianças, o órgão encontrou alimentos estragados, que possivelmente serviam como refeição aos menores. Os três irmãos foram levados para um abrigo de menores no município. A mãe das crianças não foi localizada. A polícia foi comunicada e investiga o caso.
Fonte: G1 Sul de Minas



- Suspeito de estuprar a própria mãe é espancado em presídio da Paraíba
Homem foi espancado em Campina Grande e estado de saúde é grave.
Suspeito teria confessado o crime, segundo a Polícia Civil.


O pedreiro suspeito de estuprar a própria mãe foi espancado em presídio e está internado em estado gravíssimo em hospital de
Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O suspeito foi preso na quinta-feira (5) depois que a irmã dele o denunciou à polícia. Ele é suspeito de ter estuprado e espancado a própria mãe, uma idosa de 74 anos, no domingo (1) no distrito de São José da Mata, em Campina Grande.

A direção da Penitenciária Padrão Raymundo Asfora, Serrotão, não quis prestar nenhuma informação sobre o caso, nem como o suspeito foi espancado dentro da unidade prisional. O pedreiro teve traumatismo craniano. Ele foi levado para o Hospital de Trauma de Campina Grande, onde passou por cirurgia e aguarda por vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O estado de saúde dele é considerado grave, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

De acordo com a Polícia Civil, ele teve a prisão preventiva decretada pelo juiz criminal da cidade e foi detido enquanto prestava depoimento. No momento em que o mandado de prisão foi apresentado ele teria confessado o crime, segundo o delegado regional André Rabello.

O crime

A delegacia da mulher informou que o crime teria acontecido na tarde do domingo (1). Ele teria espancado e violentado a mãe na casa em que moram no distrito de São José da Mata, em Campina Grande. De acordo com a polícia, ele teria chegado em casa bêbado e batido na mãe, uma idosa de 74 anos. Em seguida, teria violentado a mulher. A irmã foi quem denunciou o pedreiro à polícia.

A idosa foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no dia em que foi violentada e levada para o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea). Ela passou por uma cirurgia na região pubiana e recebeu atendimento psicológico. A vítima ficou internada até a terça-feira (3) e o hospital confirmou o estupro. Ela está em uma casa abrigo da cidade recebendo acompanhamento médico.
Fonte: G1/PB



- Modelo é morta dentro de casa na zona sul de São Paulo
Segundo a polícia, o marido é o principal suspeito do crime

O corpo da modelo, de 24 anos, assassinada dentro de casa, continua no IML (Instituto Médico Legal Sul), que fica na rua Irmã Gabriela, na Cidade Monções. Ela será sepultada ainda nesta sexta-feira, no Cemitério das Lágrimas, na rua da Eternidade, em Mauá, na Grande São Paulo.

A mulher foi morta a facadas em casa, na zona sul, pelo próprio companheiro, na madrugada desta quinta-feira (05). O casal vivia junto há quatro anos. Após cometer o assassinato o rapaz tentou se matar. Ele permanece internado em estado grave no Hospital Municipal Arthur Ribiro de Saboya.

Segundo o relato de familiares dela, por volta das 3h30, a modelo começou uma discussão. O homem teria recebido uma ligação de amigos para participar das comemorações do primeiro título da Copa Libertadores, conquistado pelo Corinthians, em um bar na vila Santa Catarina.

A mulher, descontente com a situação, iniciou a discussão, porque, na manhã de quinta-feira, ela levaria o filho do casal, de dois anos, para uma sessão de fotos em uma agência. Irritado com a briga e já alterado pela bebida, o homem deu pelo menos duas facadas na mulher. Ela não teve chance de defesa.

Após o crime, ele tentou se matar. O crime só foi descoberto, por volta das 11h desta quinta-feira (5), pelo irmão do rapaz. Ele entrou na casa que fica na rua Barrânia, no Jabaquara, a pedido do pai da modelo, que tentou ligar várias vezes e não conseguiu falar com a filha.
Fonte: R7



- Suspeito de sequestrar menina Brenda será levado à delegacia para reconhecimento
O homem foi preso nesta quinta-feira (5) no Paraná e confessou o crime

O homem suspeito de
sequestrar a menina Brenda, de quatro anos, será levado à delegacia para reconhecimento nesta sexta-feira (6). A informação foi confirmada pelo delegado titular, José Gonzaga Marques.

O homem, de 47 anos,
foi preso por volta das 11h desta quinta-feira (5), na cidade de Maringá, no Paraná. Ele confessou o crime. A equipe do 6º Distrito Policial, do Cambuci, esclareceu o caso a partir do fragmento de um extrato bancário encontrado na carrocinha de materiais recicláveis do suspeito.
O delegado titular José Gonzaga Pereira da Silva Marques falou que o papel continha o nome, dados da conta bancária e o RG do suspeito. Em contato com o IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Glumbleton Daunt), a polícia conseguiu acessar a foto do suspeito — que foi amplamente divulgada pela imprensa —, e ele foi reconhecido.

O próximo passo, segundo José Gonzaga, foi pedir uma autorização judicial para rastrear a conta bancária do suspeito. A Polícia Civil conseguiu então identificar os locais onde o homem movimentava a conta e descobriu que, na terça-feira (3), ele havia realizado um saque em um posto bancário da cidade de Maringá. No mesmo dia, o delegado assistente Fábio Bonini Ferrão, acompanhado de mais três investigadores do 6º DP, foi ao Paraná.

Os policiais vasculharam a cidade de Maringá, passaram por albergues, refeitórios populares e fizeram a campana em um posto bancário. Após o suspeito fazer mais um saque na agência, os policiais civis abordaram o homem. Ele
confessou que sequestrou Brenda e disse que pegou a menina para pedir esmolas. O carroceiro estava morando nas ruas de Maringá.

Foram 25 dias de investigação para a polícia concluir o inquérito, desde o sumiço da garota até a prisão do suspeito.
Fonte: R7, com Agência Record




05/07/2012

- Casal é preso e confessa que matou e enterrou filho em SP, diz polícia
Corpo do menino, então com 3 anos, foi enterrado no próprio quarto dele.
Polícia Civil foi à residência após receber uma denúncia anônima.

Um casal foi preso nesta quinta-feira (5) após confessar que matou e enterrou o corpo do próprio filho no quarto onde ele dormia, em uma casa no bairro Recanto Paraíso, em Perus, segundo informações da Secretaria da Segurança Pública de
São Paulo. O crime teria ocorrido em 2 de março de 2007, e a criança tinha 3 anos na época.

O menino era constantemente agredido e morreu após uma surra seguida de estrangulamento. O casal tinha como hábito espancar os filhos, de acordo com a polícia. Eles teriam batido tanto na criança que ela sofreu convulsões e acabou morrendo.

Em seguida, o casal resolveu ocultar o corpo do filho. Eles cavaram um buraco no quarto onde a criança dormia e o enterraram ali mesmo, segundo a confissão deles.

A Polícia Civil foi ao local depois de receber uma denúncia anônima. Durante a interrogatório, o casal acabou confessando seu crime. Eles vão responder por homicídio qualificado por motivo fútil e ocultação de cadáver. A ocorrência foi registrada no 46º Distrito de Polícia, de Perus.
Fonte: g1/SP

- Justiça de MT decreta prisão de mãe suspeita de matar filhos de 1 e 5 anos
Delegado diz que mãe é a principal suspeita de cometer o duplo homicídio.
Investigação da polícia praticamente descartou envolvimento do pai.

A Justiça de Mato Grosso decretou nesta quinta-feira (5) a prisão temporária da mãe de 30 anos apontada pela polícia como a principal suspeita de estrangular os dois filhos, de um e cinco anos, na cidade de
Água Boa, a 736 km de Cuiabá.

Segundo o delegado Antônio Moura Filho, a perícia confirmou que a morte das crianças foi causada por asfixia mecânica (estrangulamento).
saiba mais

Em depoimento à polícia, a suspeita disse que pode ter sido atacada ou ter desmaiado, na madrugada da quarta-feira (4), dia do crime, dentro da própria residência. Ela explicou apenas que, depois de voltar à consciência, pediu ajuda aos vizinhos. Só então a mulher teria percebido que os filhos estavam mortos no chão.

O delegado também ouviu o pai das crianças e praticamente descartou o envolvimento dele com a morte dos filhos. Isso porque o homem saiu de casa por volta das 5h e foi trabalhar em um frigorífico da cidade. O delegado deve ouvir mais pessoas ligadas à família no decorrer da semana. Os corpos dos dois irmão foram enterrados no cemitério da cidade.
Fonte: G1/MT


- Suspeito de sequestrar menina em igreja de SP é preso no PR, diz polícia
Homem foi preso por policiais de São Paulo em Maringá nesta quinta (5).
Brenda foi sequestrada no dia 10 de junho e achada no dia 25 em SP.


A Polícia Civil de
São Paulo informou ter prendido no início da tarde desta quinta-feira (5) em Maringá, no Paraná, o homem apontado como suspeito de ter sequestrado a menina Brenda Gabriela da Silva, de 4 anos, no dia 10 de junho durante um culto religioso numa igreja na região central da capital paulista. A criança foi encontrada em São Paulo no dia 25 de junho por um vizinho, que chamou a Polícia Militar e a devolveu aos pais dela. A garota estava com Jorge Antunes Cardozo, de 47 anos, apontado pela testemunha como o sequestrador.

De acordo com o 6º Distrito Policial, no Cambuci, no centro de São Paulo, Cardozo foi preso por volta das 12h desta quinta em Maringá, no Paraná, quando se preparava para sacar dinheiro da sua conta num caixa eletrônico de um banco na cidade paranaense. A prisão foi feita por policiais da delegacia que viajaram de carro até o município no PR após terem monitorado a movimentação financeira do suspeito. O mandado de prisão temporária foi expedido pela Justiça de SP na sexta-feira (29).

Cardozo já havia feito um saque na terça-feira (3), o que fez o delegado assistente do 6º DP, Fábio Bonini Ferrão, ir com mais quatro investigadores a Maringá. Filmagens do circuito interno de câmeras de segurança da agência bancária gravaram o homem.

As autoridades policiais paranaenses serão comunicadas da prisão de Cardozo. Ele deverá passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) em Maringá. Quando foi detido, o suspeito não falou sobre as acusações contra ele.
Fonte: G1/SP


- Juíza manda pizzaiolo acusado de homicídio passar por exame mental
Acusado confessou que queimou corpo de jovem dentro de forno em Cuiabá.
Ele responde por homicídio qualificado e tentativa de destruição de cadáver.


Juíza manteve prisão preventiva do acusado de
matar jovem em Cuiabá (Foto: Ericksen Vital / G1)
A Justiça de Mato Grosso determinou a realização de exames de insanidade mental e dependência química do pizzaiolo Weber Melquis, de 22 anos, acusado de matar uma garota de programa de 23 anos e queimar o corpo dela dentro da fornalha de uma pizzaria de Cuiabá. A decisão atende aos pedidos formulados pela defesa do acusado. Weber já confessou que cometeu o homicídio. Mas a defesa tem alegado que o acusado tem problemas mentais e é dependente químico.

A juíza da 12ª Vara Criminal de Cuiabá, Maria Aparecida Ferreira Fago, esclareceu que o acusado deve ser submetido aos exames para não restar dúvida sobre a condição mental dele e para garantir o direito da ampla defesa. O Ministério Público Estadual não se opôs aos pedidos, apesar de afirmar que o crime foi cometido por motivo fútil e sem dar chance para a vítima reagir.

A juíza também suspendeu o processo, por enquanto, até que sejam divulgados os resultados dos exames, e decidiu manter a prisão preventiva do acusado. Ele encontra-se preso na Penitenciária Central do Estado (antigo presídio Pascoal Ramos), em Cuiabá.

O exame de dependência química deverá ser feito pelos médicos da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. Já o exame de sanidade mental deve ser realizado no Setor da Psiquiatria Forense da Coordenadoria Geral de Medicina Legal.

Caso ele seja considerado capaz de responder por seus atos, o acusado deve ser levado à Júri Popular pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de destruição de cadáver.

Homicídio da pizzaria

Segundo a denúncia do Ministério Público, Weber Melquis fechou a pizzaria de propriedade do pai dele por volta das 23h30 do dia 3 de fevereiro deste ano. Em seguida, o acusado seguiu em uma moto e abordou, por volta das 3h, jovens que estavam em frente a uma boate, próximo à Rodoviária de Cuiabá.

Corpo carbonizado é retirado de pizzaria de Cuiabá
(Foto: Tita Mara/G1)



No local, ele começou a usar drogas com as mulheres e, em seguida, saiu do local na companhia de uma delas para comprar cerveja e cigarros. Eles retornaram para a frente da boate e depois foram para a pizzaria buscar dinheiro para comprar mais drogas.

Dentro do estabelecimento do pai dele, o suspeito deu três golpes de faca na jovem, sendo que um deles acertou o pescoço da vítima. A seguir, o suspeito colocou o corpo dela na fornalha e acendeu.

Enquanto o corpo queimava no forno, diz o MP, o suspeito limpou o sangue que estava no chão da pizzaria. O corpo da jovem foi encontrado pela polícia totalmente carbonizado horas depois do crime.

Critérios observados

Segundo despacho da juíza Maria Aparecida Fago, os exames devem responder a uma série de questões básicas objetivas para depois facilitar a possível análise da conduta do acusado. Entre elas: qual a doença mental do acusado? Ele apresenta desenvolvimento mental incompleto ou retardado? Ele era capaz de entender o caráter ilícito do fato?

Além disso, em caso de incapacidade de responder penalmente, o exame deve recomendar medida de segurança de internação ou tratamento ambulatorial? Sobre a alegação da defesa de que ele possui dependência química, a juíza fez outra série de perguntas, entre elas, no dia do crime, ele estava sob o efeito de substância entorpecente que determine a dependência física ou psíquica?
Fonte: g1/MT




- Testemunha falta e audiência de engenheira Patrícia é adiada no Rio
Jovem desapareceu há quatro anos, quando voltava de festa para casa.
Quatro PMs são acusados de matar e ocudar cadáver de Patrícia.


A nona audiência de instrução e julgamento do desaparecimento da engenheira Patrícia Amieiro foi adiada, após o delegado Marcos Reimão, que esteve à frente do caso na época, faltar à sessão no Tribunal de Justiça do
No dia 30 de junho, parentes da engenheira fizeram um protesto na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, para lembrar os quatro anos do desaparecimento da jovem.

Durante a manifestação, a família instalou um banner de cinco metros de altura, com foto de Patrícia e a frase “Cadê a justiça?”, na entrada da Barra, próximo do Canal de Marapendi, onde o carro da engenheira foi encontrado. No local, está plantada uma palmeira, chamada pelos familiares da engenheira de "palmeira da justiça". A árvore foi plantada no ano passado, em outro protesto.

"Quanto mais a palmeira cresce, [...] a população acompanha a lentidão da Justiça", disse o irmão de Patrícia, na ocasião.

Se o caso não for a júri popular e for arquivado, Celso Franco disse que pretende fazer um enterro simbólico da filha nos jardins do Palácio Guanabara, sede do governo do estado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio.

“Há mais de quatro anos esperamos por justiça e que a polícia encontre a ossada para que possamos fazer um enterro digno da nossa filha. Não é mais possível que o caso seja protelado. O governo do estado nos prometeu empenho na apuração e uma solução, mas até hoje não tivemos resposta alguma. Se nada acontecer, não vamos mais acreditar na Justiça. Vamos fazer o enterro simbólico da Patrícia na sede do governo para que o governador se lembre do que não cumpriu”, disse o pai da vítima, na semana passada, durante a manifestação.

Relembre o caso

a noite de 14 de junho de 2008, a engenheira Patrícia Amieiro Franco, então com 24 anos, desapareceu ao voltar de uma festa na Zona Sul para sua casa na Barra da Tijuca. O carro de Patrícia foi encontrado no Canal de Marapendi. A perícia feita no veículo encontrou vestígios de tiros. Quatro policiais militares são acusados de matar e ocultar o cadáver da vítima, que teve morte presumível decretada pela justiça em junho de 2011.

“Chegamos a enviar uma carta à presidente Dilma Rousseff pedindo a inclusão do caso de Patrícia para ser investigado na Comissão da Verdade. Afinal, a nossa situação é a mesma de famílias de vítimas da ditadura: nossos filhos desapareceram nas mãos da polícia. A presidente respondeu que ia encaminhar o pedido ao Ministério da Justiça e até hoje não tivemos qualquer resposta”, lembrou Celso Franco, que enviou a carta há um mês.
Fonte: G1/RJ
Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (5). Ele é a última testemunha aguardada para ser ouvida.

A audiência, que teve início às 14h e durou cerca de 40 minutos, contou com a presença dos quatro policiais militares acusados de matar e ocultar o cadáver de Patrícia.

A única testemunha ouvida nesta quinta foi a perita Karina do Espírito Santo Pereira, responsável pelos três laudos realizados e que tiveram resultado inconclusivo. O advogado dos quatro PMs, Nélio Andrade, tentou desqualificar o terceiro laudo, o qual incluiu uma probabilidade no texto e que fez com que os PMs tivessem a prisão preventiva decretada. A perita alegou que a arma de um dos policiais apresentou maior número de semelhanças com a arma do crime, porém essas semelhanças não eram suficientes e por isso o resultado foi inconclusivo.

Os pais da engenheira optaram por acompanhar a sessão do lado de fora do plenário. Tânia Márcia Amieiro e Celso Franco disseram que preferiam não ver nem ouvir os quatro PMs. Já o irmão da jovem, Adryano Amieiro, participou da audiência. Ele lamentou o adiamento, mas disse estar confiante na decisão da juíza da 1ª Vara Criminal, Ludmilla Vanessa Lins da Silva. A família espera que o caso vá a júri popular.

A próxima audiência será no dia 13 de julho, às 13h30. O advogado da família Amieiro, Alexandre Dumans, acredita que o depoimento do delegado Reimão será favorável à acusação. “Ele já escreveu um relatório anteriormente muito bom. Espero que eles sejam julgados pelo júri popular. Achei o depoimento da perita inócuo, não mudou nada, ficou tudo igual”, disse ele.

Quatro anos desaparecida


- Suspeito de matar e enterrar mulher no MS é preso em Passo Fundo, RS
Foragido, homem de 35 anos estava escondido na casa de familiares.
Ossada de mulher foi encontrada na casa onde o casal vivia em Dourados.


Ossada humana foi encontrada durante escavação
de obra (Foto: Cido Costa/Dourados Agora)

Foi preso no início da tarde desta quinta-feira (05) em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, um homem suspeito de matar e enterrar a mulher dentro de casa no Mato Grosso do Sul. A ossada humana foi encontrada em novembro do ano passado por pedreiros, durante obras na residência localizada no bairro Piratininga, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande.

Natural de
Três Passos (RS), o homem de 35 anos estava foragido. Após receber informações da polícia sul-mato-grossense, agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas da Polícia Civil (Defrec) de Passo Fundo localizaram o suspeito na casa de familiares, no bairro Donária.

“Achamos um familiar dele na região e passamos a monitorar a casa. Hoje, por volta do meio-dia, vimos um homem que batia com a descrição enviada pela polícia do
Mato Grosso do Sul e o abordamos. Ele não portava documento e deu um nome falso, mas o identificamos através de uma foto antiga”, contou ao G1 o delegado titular da Defrec, Adroaldo Schenkel.

Após prestar depoimento, o suspeito será levado para o Presídio Regional de Passo Fundo, onde ficará aguardando transferência para o Mato Grosso do Sul. Segundo o delegado Schenkel, ele negou ter matado a mulher. Ele confirma, no entanto, que veio de
Dourados com dois filhos – um do casal, de dois anos, e outro apenas da ex-mulher, de quatro.

Durante as investigações feitas pela polícia sul-mato-grossense, vizinhos relataram que um casal vivia na casa onde os ossos humanos foram encontrados. Os moradores disseram à polícia que ambos tinham brigas constantes. Para explicar o desaparecimento da mulher aos vizinhos, o marido teria dito que ela abandonou a família e foi embora. Alguns dias depois, ele e as crianças também desapareceram, em 2009.
Fonte: G1/RS


- Homem é detido suspeito de abuso sexual contra garoto de 7 anos na PB
Abuso teria acontecido na casa do suspeito no Altiplano, em João Pessoa.
Suspeito foi levado para a Delegacia da Infância para prestar depoimento.


No início da tarde desta quinta-feira (5), as Polícias Civil e Militar foram chamadas ao bairro Altiplano, em João Pessoa, após receberem uma denúncia de que um garoto de 7 anos teria sofrido abuso sexual dentro da casa do suspeito.

O sargento Brilhante, da Polícia Militar, disse que “quando o garoto chegou em casa, contou a seus pais que foi vítima de abuso sexual. Então, os pais entraram em contato com a polícia imediatamente”. De acordo com o sargento, a criança foi com a família para a Delegacia da Infância.

A polícia ficou por cerca de 1 hora dentro da casa do suspeito, local onde teria acontecido o abuso, tentando convencê-lo a ir para a delegacia prestar depoimento e, se preciso, fazer alguns exames que comprovem ou descartem a acusação de estupro. A irmã dele foi uma das que participaram da conversa com o suspeito.

Por volta das 15h, o suspeito se rendeu e foi levado pelos policiais para Delegacia da Infância para prestar depoimento. O sargento Brilhante afirmou que, após o depoimento, ele será levado para a 10ª Delegacia de Polícia, em Tambaú, onde deve ficar detido até que o caso seja concluído.
Fonte: G1/PB


- Justiça decreta prisão de suspeito de matar primos a facadas em MT
Primos foram mortos com 10 golpes de faca no último domingo (1º).
Prisão foi determinada após o suspeito fugir e resistir à prisão.


A Justiça determinou a prisão preventiva do principal suspeito de matar dois primos a facadas na cidade de Santo Antônio de Leverger, a 35 km de Cuiabá. Ele já está preso no Presídio do Capão Grande em Várzea Grande, região metropolitana da capital de Mato Grosso.

O juiz Murilo Moura Mesquita decidiu pela preventiva ao analisar que o suspeito fugiu do local do crime e resistiu à prisão, conforme apontou a polícia. O juiz ressaltou também que o suspeito já possui passagens por outros crimes, entre eles, tentativa de homicídio. Ele considerou ainda o fato de o duplo homicídio ter causado grande comoção social na cidade.

O pescador Gleiton Lima dos Reis, de 31 anos, e o servidor público Claudilson Jorge de Lima, 35, foram mortos com mais de 10 golpes de faca, no último domingo (1º), em uma reunião para a preparação de uma festa na cidade de Santo Antônio de Leverger.

Em entrevista à TV Centro América, o jovem Rafael Lima disse que testemunhou o crime. Ele afirmou que o suspeito chegou a entrar na casa onde os colegas estavam, mas foi expulso do local. “Ele foi embora, mas voltou com a arma que cometeu o crime”, lembrou o jovem.

Em seguida, o suspeito murchou um dos pneus do carro do Claudilson, que estava estacionado atrás da residência. “Assim que o Gleiton e o Claudilson resolveram ir embora da casa, eles foram pegos de surpresa”, comentou Rafael.

Conforme a polícia, Claudilson morreu no local após ter sido esfaqueado. Já Gleiton chegou a ser socorrido e levado ao Pronto-Socorro, mas também não resistiu aos ferimentos e morreu.

O delegado Sidnei Caetano de Paiva, que apura o caso, disse que os três homens começaram a discutir sobre uma briga que teria ocorrido há menos de um mês. O suspeito fugiu do local em uma motocicleta, sendo localizado um dia depois escondido em uma chácara, em uma região conhecida como Comunidade Peixinho.
Fonte: G1/MT


- Delegada conclui inquérito de caso de professora morta na Paraíba
Briggida Lourenço foi encontrada morta no próprio apartamento na capital.
Inquérito será entregue nesta quinta-feira (5) no Tribunal do Júri.


O inquérito do caso da professora Briggida Lourenço, de 28 anos, que foi encontrada morta no próprio apartamento em João Pessoa no dia 19 de junho, foi concluído e será encaminhado nesta quinta-feira (5) a 1ª Vara do Tribunal do Júri na capital.

O delegado titular da Homicídios, Marcos Paulo, disse que o indiciamento do suspeito, Gilberto Lyra Stuckert Neto, já havia sido feito desde o início das investigações. "Vai ser só formalizado, porque desde o início das investigações já sabíamos que ele tinha cometido o crime", disse o delegado. Quem está responsável pelo caso é a delegada Júlia Valesca.

A polícia está em busca do ex-companheiro da professora, que é considerado o único suspeito do homicídio. De acordo com Roselma Azevedo, mãe da professora do curso de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba, o casal estava separado há pouco mais de um mês. A suspeita é que inconformado com o fim do relacionamento de 9 anos, Gilberto Stuckert que estava morando em Brasília, retornou para
João Pessoa para tentar uma reconciliação.

Após o crime, o suspeito ligou para a mãe da vítima. “Ele estava chorando e disse que tinha feito uma besteira. Ele disse que ia se matar”, Roselma Azevedo ainda pediu para ele que não fizesse isso e perguntou pela filha. “Ele disse que ela estava trancada no apartamento”, disse Roselma que chegando no local encontrou a filha morta.

Em entrevista concedida no dia 21 de junho à reportagem da TV Cabo Branco, o pai do suspeito, o fotógrafo e professor Gilberto Stuckert Filho, disse que o filho deveria se entregar para responder na justiça por seus atos. "Eu não sou disso, tenho até uma história nesta cidade. Eu sou homem conhecido na cidade, sou um escritor e tenho três livros lançados sobre a história da Paraíba. Ele muito me ajudou. Meu pai e meu avô, a gente tem uma história nessa cidade. Nós não somos pessoas de má índole”, desabafou.

O pai disse que a família passa por momentos difíceis e que não estão conseguindo fazer contato com Gilberto. “Não estou conseguindo ter contato com ele. Não sei onde ele está e isso preocupa demais a gente. A mãe dele está arrasada, a gente está à base de comprimidos. É uma situação que eu nunca passei."

O delegado Marcos Paulo explicou que a Justiça já decretou a prisão preventiva de Gilberto Stuckert. "Isso pode demorar, mas um dia a gente vai prendê-lo. Ninguém consegue ficar tanto tempo escondido. Uma hora ele vai ser preso", disse o delegado.
Fonte: G1/PB




- Menor confessa ter colocado veneno em lanche do pai em Votuporanga, SP
 Adolescente usou veneno para formigas no alimento, diz polícia.
Vítima, um lavrador de 39 anos, recebeu atendimento médico e passa bem


Uma adolescente de 13 anos confessou em depoimento à polícia ter colocado veneno no lanche do próprio pai em
Votuporanga (SP). O caso foi registrado no dia 16 de maio. A vítima, um lavrador de 39 anos, havia comprado a comida na noite de sexta-feira (15) e guardado o restante que havia sobrado na geladeira.

No dia seguindo, quando foi ingerir o restanta, percebeu o sabor alterado e viu no lanche um formicida que havia comprado dias antes, usado para matar formigas. Sem suspeitos, o lavrador registrou um boletim de ocorrência. O lavrador foi encaminhado para atendimento médico, mas por ter percebido o sabor alterado do produto, ingeriu pequena quantidade, foi medicado e liberado.

Durante as investigações, os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) comprovaram que a adolescente, que mora com o pai e a madrasta, havia cometido o crime. Ela confessou em depoimento que não tinham um bom relacionamento com o pai e que havia colocado o veneno no lanche porque recebia punições quando não o obedecia.

O delegado responsável pelo caso, José Donizete Rossini, enviou o material para análise que comprovou que o produto não era suficiente para provocar uma morte. O caso foi encaminhado para o setor de Infância e Juventude da cidade, que irá analisar o caso.
Fonte: G1 Rio Preto e Araçatuba


- Sueco escapa de acusação de estupro após vítima se revelar homem
Tribunal decidiu que 'intenções' de acusado não seriam completadas.
Homem foi condenado apenas por agressão.


Um sueco acusado de tentar estuprar uma mulher foi inocentado das acusações depois que descobriu-se que a vítima era, na verdade, um homem, segundo o site The Local. Um tribunal na Suécia disse ter entendido que a intenção do crime não tinha a possibilidade de ser completada, já que a vítima era do sexo masculino, e não do feminino.

O acusado de 61 anos afirma que não tinha ideia de que estava seguindo um homem vestido de mulher, e não uma mulher, conta a publicação. A vítima estaria tomando hormônios pensando na possibilidade da mudança de sexo.

O The Local afirma que, depois de seguir a mulher, o acusado foi “brutalmente violento”, rasgando as calças da vítima. Um ex-namorado da vítima veio a seu socorro e a polícia chegou ao local e prendeu o homem.

Apesar disso, o tribunal entendeu que por se tratar, na verdade, de um homem, as intenções do acusado eram impossíveis se serem completadas. “Ele queria estuprar essa mulher em particular, mas, como ela era um homem, o crime não foi cometido”, disse o juiz, segundo a publicação.

O acusado foi condenado por agressão. O The Local afirma que a punição é quatro anos de prisão e multa.
Fonte: G1/SP


- Idoso é morto a golpes de faca dentro de casa em Campo Grande
Principal suspeito do crime é o enteado da vítima, segundo a Polícia Civil.
Ele foi preso na manhã desta quinta-feira, em casa, e nega crime.


Um homem de 67 anos foi morto por volta das 21h30 da quarta-feira (4), a golpes de faca no bairro Lagoa Dourada em
Campo Grande. De acordo com o registro da ocorrência feito pela Polícia Civil, o principal suspeito do crime é o enteado da vítima, um homem de 58 anos. Ele foi preso nesta manhã (5), na casa em que a morte aconteceu.

Segundo a polícia, o suspeito estava limpando a casa quando foi detido. A faca utilizada no crime foi encontrada limpa, em cima da pia da cozinha. Ele nega que tenha cometido o crime.

A vítima foi atingida no pescoço, na cabeça e na mão direita. O corpo foi encontrado no chão da sala da residência.

Familiares contaram à polícia que a vítima e o suspeito teriam tido um desentendimento há cerca de um mês, pois o enteado não aceitava o relacionamento que a mãe, de 86 anos, tinha com a vítima há sete anos.

Ainda segundo relato dos familiares à polícia, o suspeito foi internado em uma clínica psiquiátrica e que fugiu há três dias. Na noite de ontem, o homem teria ido na casa da mãe, arrombado o portão e a porta e atingido o padrasto a facadas.

Ainda segundo a polícia, após o crime, ele fugiu com a mãe no carro dela. A idosa, que presenciou todo o crime, foi deixada na casa de familiares e o filho continuou a fuga. O suspeito já tem registro de ocorrência por ameaça contra os familiares.
Fonte: G1/MS


- Marido agride mulher com cabo de vassoura em Américo Brasiliense, SP
Ele foi preso pela PM e levado para a Cadeia de São Carlos, SP.
Segundo a vítima, esta não foi a primeira vez que a violência aconteceu.


Um homem de 43 anos foi preso na madrugada desta quinta-feira (5) depois de agredir a esposa com um cabo de vassoura em
Américo Brasiliense (SP).

Segundo a Polícia Militar, a vítima apresentou hematoma nas costas e disse que esta não foi a primeira vez que a violência contra ela aconteceu.

Como não pagou fiança, o marido foi encaminhado para a Cadeia de São Carlos (SP) e deve responder pelo crime de lesão corporal com base na Lei Maria da Penha.
Fonte: G1 Araraquara e Região



04/07/2012

- Homem é condenado após bater na filha para que fizesse a lição de casa
Acusado recebeu pena de dois meses e 20 dias de prisão.
Caso aconteceu em Foz do Iguaçu; Menina de dez anos teve ferimentos


O Tribunal de Justiça do
Paraná condenou um homem a dois meses e 20 dias de prisão por ter batido na filha com uma cinta para obrigá-la a fazer as tarefas escolares. O caso aconteceu em Foz do Iguaçu, no oeste do estado. Na época, a menina tinha dez anos de idade.

A menina teve ferimentos leves devido à agressão. Foi a mãe dela, ao ver as marcas das cintadas, resolveu denunciar o homem.

Para o relator do processo, juiz substituto Naor de Macedo Neto, o pai cometeu a agressão com a intenção de machucar a filha. “ficou comprovado que o acusado, ao dolosamente desferir "cintadas" na vítima que estava sob sua guarda, expôs sua saúde a perigo para que realizasse corretamente suas tarefas escolares, abusando dos meios de correção e disciplina”, escreveu o juiz no voto.

O relator lembra ainda que o pai, em depoimento, assumiu que se irritou com a postura da filha, quando ele fez perguntas de matemática à filha e ela respondeu errado. Por isso, ele teria desferido as cintadas na menina.

A garota, no entanto, desmentiu o pai em parte. Disse que havia pedido ajuda para resolver as questões de matemática e o pai, a cada resposta errada, dava as cintadas nela.

A decisão do TJ-PR reduziu a pena que o homem havia recebido em primeira instância. Além disso, também ficou determinado que em vez de ir para a cadeia, ele deverá prestar serviços comunitários durante o tempo da condenação.
Fonte: G1/PR


- Veja o relato do suspeito de assassinar jornalista no Maranhão
Décio Sá foi morto com 6 tiros à queima-roupa no dia 23 de abril.
Polícia realizou reconstituição do crime em dois locais de São Luís.


O paraense Jhonathan de Sousa Silva, de 24 anos, disse durante reconstituição nesta terça-feira (3) que não "gastou 5 segundos" para matar o jornalista Décio Sá na noite de 23 de abril, em restaurante de São Luís. O G1 acompanhou a reconstituição e teve acesso ao relato de Sousa Silva. (Assista vídeo ao lado)

"Ele caiu 'pra riba' da mesa", contou o suspeito. Segundo a Polícia Civil, Sousa Silva confirmou os detalhes relatados nos depoimentos anteriores e não entrou em contradição. A reconstituição foi realizada em duas etapas. A primeira etapa começou à tarde e entrou pela noite, em frente ao Sistema Mirante, local de trabalho do jornalista. A segunda etapa foi na Avenida Litorânea, local onde ele foi executado.

Confira o relato:

Policial: "Quê" que ele pronuncia pra ti na hora que tu olha ele e ele te olha? Tu lembra assim?

Jhonathan: Lembro. Ei moço! Ei moço!

Policial: Aí tu já?

Jhonathan: Aí eu já... agora diz que ele caiu sentado só de bruço, mas ele não caiu sentado. Ele levantou pra empurrar a mesa e eu atirei nele.

Policial: Ele levanta empurrando? Como se fosse empurrar a mesa?

Jhonathan: Empurrou a mesa. Tavez ele não chegou nem a empurrar a mesa, só fez menção, mas ele ia empurrar e eu atirei nele.

Policial: Na cabeça?

Jhonathan: Na cabeça.

Policial: Aí ele caiu como?

Jhonathan: Aí ele caiu "pra riba" da mesa, entendeu?

Policial: Aí os outros tiros que tu dá, ele tá em cima da mesa?

Jhonathan: Em cima da mesa! Ele ficou "em riba" da mesa.

Policial: Até a hora que tu saiu ele ficou em cima da mesa?

Jhonathan: Foi ligeiro moço! Isso é rapidão. É lau, lau, lau, lau e fui embora. Entendeu?

Policial: Quando tu dá as costas ele continua em cima da mesa?

Jhonathan: Continua em cima da mesa. Rapaz isso é questão de 5 segundos. Não gasta 5 segundos não.
Fonte: G1/MA


- 'Ele trabalhava normalmente', diz colega de homem que teve surto
Seis pessoas ficaram feridas em Bauru, SP, duas em estado grave.
Homem foi preso e indiciado por tentativa de homicídio


O dia de trabalho do carpinteiro Hélio Osvaldo da Silva por pouco não terminou em tragédia na terça-feira (03) em
Bauru. Ele foi uma das vítimas do surto de um colega de trabalho na fábrica de pré-moldados, que fica na Avenida Nações Norte.

O carpinteiro levou quatro pontos na perna depois de levar uma facada e só não ficou mais ferido porque se defendeu. “Eu coloquei o braço na frente, e tentei me defender se não fizesse isso estaria mais ferido”, conta.

Hélio e mais cinco funcionários foram atacados pelo colega durante o expediente, ele diz que ninguém sabe o que teria motivado o surto. “Ele estava trabalhando normalmente, nós conversamos normal e do nada, ele pegou uma faca e saiu atacando todo mundo”, afirma. O carpinteiro, que trabalho no local há três meses, disse ainda que o colega aparentava ser normal, nunca tinha apresentado nenhum comportamento estranho até então.

Todos os feridos foram levados pelo Samu para Pronto Socorro, dois deles, que estavam em estado grave foram transferidos para o Hospital de Base, onde passaram por cirurgia e permanecem internados na UTI. Os outros foram atendidos e liberados.

Já o agressor foi contido ainda na fábrica pelos colegas que acionaram a polícia. De lá ele foi levado para o plantão policial, onde foi indiciado por tentativa de homicídio. Homem foi encaminhado para o CDP – Centro de Detenção Provisória - e posteriormente deve seguir para Penitenciária de Pirajuí. A direção da fábrica informou que não irá se manifestar sobre o assunto.
Fonte: G1 Bauru e Marília


- Crianças de 1 e 5 anos são mortas em rua de cidade de MT, diz delegado
Irmãos de 1 e 5 anos foram encontrados mortos no Centro de Água Boa.
Mãe é a única testemunha, segundo o delegado que investiga o caso.


Dois irmãos, de 1 e 5 anos de idade, foram encontrados mortos em uma rua no Centro de
Água Boa, a 736 quilômetros de Cuiabá, por volta das 7h desta quarta-feira (4). O delegado da Polícia Civil do município, Antônio Moura Filho, informou que há indícios de que as crianças foram vítimas de estrangulamento pelos ferimentos apresentados no pescoço. Porém, ele pontua que somente o resultado do exame de necrópsia deve apontar as causas exatas da morte.

"A única testemunha que temos até o momento é a mãe dos meninos, que também apresenta ferimentos e está rebecendo atendimento médico e, por isso, ainda não sabemos quem teria cometido o crime", afirmou o delegado ao G1, ao explicar que por enquanto a informação é de que ninguém tenha visto nada do que aconteceu antes das crianças serem encontradas mortas na rua.

De acordo com a Polícia Militar do município, uma denúncia feita por telefone informou que as crianças estavam feridas e caídas no chão. "Depois ligaram dizendo que elas já estavam mortas", disse um policial. No momento que a PM chegou ao local, as vítimas já tinham sido levadas ao hospital, onde chegaram mortas. Ainda conforme a PM, a mãe das vítimas teve uma lesão na boca.

Até a manhã desta quarta-feira nenhum suspeito de ter cometido o crime havia sido preso. O caso continuará a ser investigado pela Polícia Civil e, segundo o delegado, a primeira pessoa a ser ouvida será a mãe das vítimas. O laudo de necrópsia também deverá ajudar nas investigações.
Fonte: g1/MT



- Família de menino sequestrado aguarda contato de sequestradores
 Menino Pedro Paulo foi sequestrado há uma semana, em Imperatriz.
Família já fez diversos apelos para tentar encontrar a criança de cinco anos.


Após uma semana do desaparecimento do menino Pedro Paulo, a polícia continua sem pistas sobre o paradeiro da criança. Pedro Paulo foi levado de casa na quarta-feira (27) passada.

Ontem (03) o pai do menino, Jurandir Mellado fez, pela segunda vez, um apelo pedindo a volta do filho. Jurandir garantiu que a família não tem inimigos e descartou a hipótese de vingança. Abalado, Jurandir Mellado disse ao G1 que, até agora, não houve contato dos sequestradores e que o sequestro da criança continua sem pistas.

Durante toda a semana as polícias dos Estados do
Pedro Paulo Lemes foi levado de casa na manhã de quarta-feira (27) por dois homens armados. A família está oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil para quem souber informações precisas do paradeiro da criança. As denúncias devem ser feitas pelo 190, no telefone (99) 3525-1545, da Delegacia Regional de Imperatriz, ou pelo Disque-Denúncia, por meio do número 0300-313-5800.
Fonte: G1/MA
Maranhão, Tocantins e Pará fizeram buscas à procura do menino. A operação percorreu três municípios do Estado do tocantins e mais de dez povoados. Cartazes com a foto do menino e números de telefone para denúncias foram espalhados por toda a Região Tocantina, e a foto da criança circula nas redes sociais.

De acordo com testemunhas, dois homens fugiram em uma caminhonete de cor preta, que seria de propriedade da família da criança. Na fuga, a babá também acabou sendo levada com refém. Todos seguiram em direção ao Estado do Tocantins e a babá foi abandonada perto da ponte que divide os dois Estados. O veículo utilizado pelos sequestradores na fuga foi encontrado em Sítio Novo do Tocantins, a aproximadamente 20 km de
Imperatriz.
Pedro Paulo (Foto: Arquivo pessoal)

Na manhã do último sábado (30) o retrato falado dos dois suspeitos de sequestrar o menino foi divulgado pela Superintendência de Polícia do Interior. As imagens foram feitas com base nos depoimentos de testemunhas, que teriam visto os dois homens, e da babá.

Denuncie


- Suspeito de pedofilia, padre é indiciado também por estelionato
Adolescentes afirmam que sofreram assédio em comunidade religiosa.
Segundo a polícia, ele negou as denúncias.


O padre preso no Morumbi, na Zona Sul de
Um dos seis rapazes que fizeram as denúncias contou que, quando tinha 14 anos, foi chamado para ir ao quarto do padre, que estava nu. O jovem disse ainda que foi convencido a terminar um namoro. O padre dizia que tinha que purificá-lo e ameaçava: o rapaz só ficaria na comunidade se tivesse relação sexual com ele.

Em nota, a diocese de Campo Limpo informou que o padre Anderson deixou o trabalho em paróquias, ao pedir renúncia como pároco em março de 2010. No mês seguinte, a Comunidade Missionária Advento foi extinta por decreto pela diocese. Em junho deste ano, o padre foi suspenso, ficando impedido de exercer suas funções sacerdotais.
Fonte: G1/SP
São Paulo, por suspeita de abusar de menores, foi indiciado nesta terça-feira (3) por estupro de vulneráveis e por estelionato. De acordo com o delegado Paul Henry Verduraz, ele negou as acusações e disse que elas foram feitas por jovens expulsos da Comunidade Advento, uma entidade clandestina que abriga mais de 20 adolescentes.

Anderson Risseto é padre há seis anos e desde 2008 trabalha com assistência a jovens carentes. No ano passado, adolescentes que já haviam deixado a comunidade denunciaram abuso sexual. O Ministério Público pediu para polícia investigar o caso. A prisão temporária, até sexta-feira (8), foi decretada e ele foi detido na tarde de terça-feira.

Nos próximos dias, o delegado do 15º Distrito Policial, no Itaim Bibi, deve pedir a prisão preventiva. “Nós vamos ouvir as famílias e vítimas nos próximos dias. Também aguardamos para ver se temos outras denúncias”, afirmou o delegado. Um notebook e uma CPU que foram apreendidas pela polícia serão encaminhados para a perícia nos próximos dias. Risseto está detido no 77º DP.

Denúncia


- Mulher é presa após abandonar 19 crianças em casa sem comida
Vizinho chamou polícia depois que a mulher desapareceu por uma semana.
Crianças foram deixadas sem comida ou ar condicionado.


Jackie Farah, uma mulher de 32 anos de Kentucky (EUA), foi presa após ter deixado 19 crianças sozinhas em uma casa sem ar condicionado ou comida, segundo o site The Weekly Vice. Irving Smith, o namorado dela, também foi chamado para interrogatório com a polícia.

De acordo com a publicação, a polícia local começou a investigação depois que um vizinho informou que Farah havia abandonado a casa cheia de crianças. O casal teria pedido que o vizinho checasse as crianças “periodicamente”, enquanto ela estaria cuidando de uma “emergência familiar”.

Sem a mulher ter voltado após uma semana, o vizinho conta ao site que decidiu chamar a polícia. Ao chegar a casa, conta o site The Weekly Vice, a polícia encontrou 19 crinças (de idades entre 8 meses e 14 anos) morando com nove cachorros e um gato.

Segundo a publicação, diversos quartos estavam cheios de lixo e não foi encontrada comida na geladeira ou outras partes da cozinha. As crianças foram encaminhadas ao hospital e Farah recebeu uma ligação da polícia, que pediu que ela retornasse à cidade para um interrogatório.
Fonte: G1/SP


- Vítima dos 'Crimes de Maio' foi enterrada com cápsula de revólver
Resultado da exumação foi divulgado nesta terça-feira (3).
Edson Rogério Silva dos Santos foi assassinado em maio de 2006.

resultado da exumação do corpo do gari Edson Rogério Silva dos Santos, morto durante a onda de violência que atingiu a Baixada Santista em maio de 2006, divulgado nesta terça-feira (3), confirmou que o jovem foi enterrado com uma cápsula de revólver. A exumação foi realizada no último dia 13.

Os peritos encontraram uma cápsula de revólver calibre 38 e comprovaram a suspeita que o rapaz tinha sido enterrado com provas do crime. O corpo do gari, que estava no Cemitério Areia Branca, em Santos, foi desenterrado no último dia 13. Com o resultado da exumação, será possível fazer o confronto desse material com as armas apreendidas durante as investigações. A suspeita é que as mortes tenham sido causadas por policiais militares.

Agora os promotores de justiça vão tentar identificar corpos de outras vítimas daquela época, pedir exumações e buscar mais projéteis. Outros 12 corpos das vítimas dos 'Crimes de Maio', como ficaram conhecidas as mortes, estão enterrados no Cemitério da Areia Branca.
Fonte: G1/Santos

- Cabeça achada no Canadá é de jovem chinês esquartejado, diz políciaExames mostraram que restos mortais eram do estudante Jun Lin.
Ator de filmes pornô é acusado de esquartejar jovem e filmar ação.

A cabeça humana encontrada em um parque de Montreal, durante o fim de semana, pertence a um estudante chinês supostamente esquartejado pelo ator de filmes pornô Luka Rocco Magnotta, em um dos assassinatos mais cruéis da história recente do
Canadá, afirmou a polícia nesta quarta-feira (4).

Uma porta-voz da polícia disse que exames mostraram que os restos mortais encontrados eram de Jun Lin e confirmou reportagens da mídia local que alegavam que a parte descoberta em questão era uma cabeça.

As mãos e os pés de Lin foram enviados pelo correio para escritórios de partidos políticos em Ottawa e para escolas em Vancouver, enquanto o tronco foi encontrado em uma pilha de lixo. Sua cabeça não havia sido encontrada até a noite de domingo, quando a polícia a localizou após receber uma pista.
Luka Rocco Magnotta, um ator canadense de filmes pornôs acusado de matar, esquartejar e de comer o corpo de Lin e publicar um vídeo do crime na internet, se declarou inocente no mês passado de todas as acusações.

Magnotta foi preso na Alemanha no início de junho e deportado para o Canadá.
Fonte: Reuters


- Menor atira em adolescente e acerta criança em Patos de Minas, MGDívida de tráfico motivou desentendimento entre dois adolescentes, diz PM.
Menina de 8 anos que estava na porta de casa levou tiro no braço.

Uma briga envolvendo dois adolescentes acabou com uma menina de oito anos baleada nesta quarta-feira (4) em
Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Segundo a Polícia Militar (PM), os dois adolescentes se desentenderam por causa de uma dívida de tráfico de drogas e, quando um de 15 anos atirou cinco vezes contra o outro - que não teve a idade informada pela polícia, acabou ferindo a criança que estava na porta de casa, no Bairro Alto Colina.

O adolescente que atirou fugiu do local, mas foi encontrado em um matagal pouco depois sem a arma utilizada no crime. Entretanto, com ele os policiais encontraram um tablete de maconha. Ele foi detido e será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Patos de Minas. Ainda de acordo com a PM, ele já tinha diversas passagens. A polícia não informou sobre o paradeiro do outro adolescente, alvo dos tiros.

Já a criança baelada foi levada para o Hospital Regional, medicada e liberada.
Fonte: G1 Triângulo Mineiro

- Suspeitos de sequestrar e matar cabeleira são presos em Magé, RJ
Segundo a polícia, ela foi sequestrada após uma festa junina.
Cabeleira pode ter sido vítima de crime passional.

Dois homens suspeitos de sequestrar e matar uma cabeleireira foram presos, às 6h desta quarta-feira (4), em Magé, na Baixada Fluminense. O crime ocorreu na madrugada de segunda (2), quando a vítima saía da casa de um amigo depois de uma festa junina. As informações são de agentes da 65ª DP (Magé), onde o caso foi registrado.

De acordo com os agentes, eles foram localizados depois que testemunhas relataram as características dos suspeitos e identificaram o carro usado. Segundo a polícia, o crime pode ter ocorrido por motivos passionais, uma vez que a família de um dos suspeitos revelou que a vítima poderia estar envolvida no assassinato de um do tio dele, há 10 anos..

Ainda de acordo com a delegacia, há informações de que o corpo da cabeleireira teria sido jogado na Baía de Guanabara e bombeiros fazem a busca.
Fonte: G1/RJ



03/07/2012São Roque (SP). A ocorrência foi na casa da família, no bairro Maylasky.

Segundo a Polícia Militar, o padastro chegou ao local aparentemente embriagado e dormiu. Quando acordou, agrediu a menina de 14 anos com um soco no rosto. Após isso, ele pegou um pedaço de pau e bateu no cachorro da família. A mãe tentou contê-lo e também acabou apanhando.

Vizinhos ouviram o barulho e acionaram a polícia. Mãe e filha foram levadas ao pronto-socorro da cidade e o suspeito, à delegacia. Como a fiança no valor de R$ 1,5 mil não foi paga, o suspeito permaneceu detido.
Fonte:G1 Sorocaba e Jundiaí
- Empresário desaparece após festa de aniversário em Rio Preto, SP
Família utiliza redes sociais para tentar encontrar o empresário.
Polícia abriu uma investigação para tentar esclarecer o caso.


O empresário de
São José do Rio Preto (SP) Demival Vasques Filho desapareceu no último sábado (30) após a comemoração do seu aniversário de 30 anos. Segundo informações da polícia, ele saiu de uma festa, por volta das 2h, dirigindo seu carro, um Golf prata. Como não compareceu ao seus compromissos no dia seguinte, a família notou seu desaparecimento.

A família tentou contato via telefone, sem sucesso. Usando a internet, uma campanha foi iniciada em busca de notícias. Nesta segunda-feira (2), a polícia abriu uma investigação para tentar esclarecer o caso.

A família tentou contato via telefone, sem sucesso. Usando a internet, uma campanha foi iniciada em busca de notícias. Nesta segunda-feira (2), a polícia abriu uma investigação para tentar esclarecer o caso.

Segundo familiares, Demival sumiu vestindo calça jeans preta, camisa preta e tênis. O empresário é corretor da bolsa de valores e recentemente promoveu um festival de rock na cidade.

Segundo o delegado que investiga o caso, José Augusto Fernandes, nenhuma hipótese foi descartada, mas a solução do caso pode estar próxima. "Estamos perto de esclarecer o desaparecimento. Não descarto nada, porque ainda não o encontramos, mas segundo investigações, latrocínio e sequestro podem ser hipóteses menos prováveis", afirma Fernandes.
Fonte: G1 Rio Preto e Araçatuba



- Pai de menino sequestrado faz novo apelo para ter notícias do filho
Família concedeu entrevista coletiva para pedir a elucidação do caso.
Até agora, sequestradores não entraram em contato com a família.


Mellado, pai de Pedro Paulo, menino que foi sequestrado em
Imperatriz na última quarta-feira (27), concedeu uma entrevista coletiva, em sua residência, na manhã desta terça-feira (3) para falar sobre o caso.

Seis dias após o sequestro do filho, Jurandir afirmou que a família não está recebendo informações da polícia sobre a investigação. O pai do menino falou, também, que espera que os sequestradores entrem em contato para negociar.

"Quero o meu filho de volta e que eles façam bom proveito do resgate. Quero ouvir a voz dele, preciso dessa prova. A polícia não passa informação pra gente, eles não precisam da nossa autorização para investigar. Não quero prisão de ninguém, quero meu filho de volta", afirmou.

Jurandir Mellado falou, ainda, sobre a divulgação do caso em nível nacional e descartou a hipótese de vingança. "Quando sai a nível nacional é muito bom, porque a gente não sabe aonde ele está e isso ajuda a divulgar. A família não tem inimigos e não temos dívida", esclareceu.

Seis dias após o sequestro do filho, Jurandir afirmou que a família não está recebendo informações da polícia sobre a investigação. O pai do menino falou, também, que espera que os sequestradores entrem em contato para negociar.

"Quero o meu filho de volta e que eles façam bom proveito do resgate. Quero ouvir a voz dele, preciso dessa prova. A polícia não passa informação pra gente, eles não precisam da nossa autorização para investigar. Não quero prisão de ninguém, quero meu filho de volta", afirmou.

Jurandir Mellado falou, ainda, sobre a divulgação do caso em nível nacional e descartou a hipótese de vingança. "Quando sai a nível nacional é muito bom, porque a gente não sabe aonde ele está e isso ajuda a divulgar. A família não tem inimigos e não temos dívida", esclareceu.
Menino Pedro Paulo (Foto: Arquivo pessoal)


O pai da criança reafirmou que os sequestradores ainda não entraram em contato com a família para pedir resgate. " Não entraram em contato, o que existem são trotes. Eu preciso de uma prova real de vida do meu filho, nossa intenção é pagar o resgate, quero acabar logo com esse pesadelo. Eu não sei se ele está morto ou não, isso é uma coisa dura de falar, mas eu preciso falar com ele, preciso dessa prova real", finalizou.

A família já fez diversos apelos para que quem possa ter visto o menino denuncie à polícia e para que os sequestradores entrem em contato com a família. Segundo a polícia, uma equipe de São Luís, especializada em sequestro, foi enviada para auxiliar nas investigações.

O menino foi sequestrado na porta de casa, no Centro de Imperatriz, na última quarta. De acordo com testemunhas, dois homens fugiram em uma caminhonete de cor preta, que seria de propriedade da família da criança. Na fuga, a babá também acabou sendo levada com refém. Todos seguiram em direção ao estado do Tocantins e a babá foi abandonada perto da ponte que divide os dois Estados.

Já o veículo utilizado pelos sequestradores na fuga foi encontrado em Sítio Novo do Tocantins, a aproximadamente 20 km de Imperatriz. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), seis especialistas em sequestro foram mandados de
São Luís para Imperatriz, para que ajudem na resolução do caso.
Fonte: G1/MA



- Homem que matou o filho é morto a golpes de facão em Guarda Mor, MG
Jovem de 20 anos confessou o crime e foi preso em flagrante.
Suspeito disse que havia discutido com a vítima duas vezes.


Um homem de 54 anos foi morto a golpes de facão na zona rural de Guarda Mor, no Noroeste do estado, nesta segunda-feira (2). Segundo a Polícia Militar, um jovem de 20 anos confessou o crime. Eles trabalhavam em uma fazenda, na zona rural da cidade.

O suspeito disse que discutiu com a vítima duas vezes, sendo que a primeira delas na última sexta-feira (29) e antes de ocorrer o crime. Ele disse ainda que tinham ingerido bebida alcooólica próximo ao curral da propriedade e, quando voltaram para a casa, que fica na fazenda, o homem teria ameaçado o jovem e se dirigido a ele com uma faca na mão. Para a polícia o jovem contou que pegou o facão que estava sobre o guarda-roupa e efetuou os golpes.

Ele foi preso em flagrante e conduzido à Polícia Civil de Vazante, também no Noroeste de Minas. Ainda de acordo com a polícia, a vítima já tinha matado o próprio filho, de 25 anos, em julho de 2011.
Fonte: G1 Triângulo Mineiro


- Suspeito de homicídio em Manaus é preso em estrada de Manacapuru
Após o crime, homem foi encontrado na estrada de Manacapuru
Suspeito foi ao local para comprar entorpecente com a vítima



Suspeito do crime preso pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Foto: Ana Graziela Maia/ G1)


 Um operário de 29 anos foi preso em flagrante pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), suspeito pelo homicídio de um morador de rua. O suspeito foi preso no km 41 da estrada de Manacapuru, a 86 km de Manaus.

Segundo informações do delegado da DEHS, Antonio Rondon, o suspeito foi preso enquanto caminhava com a roupa suja de sangue na estrada de Manacapuru. Ele foi encaminhado para a delegacia do município de Iranduba, a 22 km de Manaus, onde confessou o crime.
 

Barra de ferro utilizada no crime
(Foto: Ana Graziela Maia/ G1)


Em depoimento, o operário afirmou que, no dia do crime, estava bebendo e consumindo drogas. Ao tentar comprar um pouco mais de entorpecente, ele foi até um suposto vendedor que comercializava pequenas porções repassadas a ele por traficantes.

Chegando ao local, a vítima avisou que não tinha as drogas, irritando o suspeito que desferiu uma série de golpe com uma barra de ferro no vendedor.

Segundo o delegado, o operário já havia sido preso por outros dois homicídios. Ele será encaminhado na tarde desta terça-feira (3) para a cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.
Fonte: G1/AM


- Mãe suspeita de jogar recém-nascido em buraco é solta na Paraíba
Suspeita passou mal em delegacia e precisou de atendimento médico.
Justiça concedeu liberdade provisória com acompanhamento psicológico.


A mulher que é suspeita de jogar o filho em um buraco depois de dar à luz na cidade de
Solânea, no Brejo paraibano, recebeu a liberdade provisória e está internada no Hospital Municipal da cidade. De acordo com a Polícia Civil, ela passou mal enquanto estava presa da delegacia distrital e foi levada para o hospital da cidade, onde ficou internada.

O delegado Diórgines Ferreira disse que o juiz de Solânea concedeu a liberdade provisória depois de sucessivos casos de mal-estar da suspeita. "Ela foi levada para o hospital e atendida pela mesma médica que a recebeu quando ela teve o filho. Ela vai ficar sete dias internada e depois receberá acompanhamento social e psicológico em casa. A suspeita já não está mais sob custódia da polícia, e sim da Justiça", disse.

Diórgines revelou que antes de jogar a criança no buraco no quintal de casa, a adolescente de 18 anos teria cortado a placenta na tentativa de abortar o menino e, por isso, estaria passando mal. "Ela fez tudo de caso pensado e deve responder por isto, mas é preciso entender os fatos", concluiu.

O delegado informou que vai concluir o inquérito em 30 dias e que deve ouvir o susposto pai da criança, um comerciante, que poderia ter motivado a suspeita a tentar abortar o filho. Ela será indiciada por abandono de incapaz com o agravante de ter causado lesões corporais à criança, segundo o delegado.

O estado de saúde da criança é grave. Ele continua internado no Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba se alimentando através de sonda. O menino está sendo chamado de Vitório no hospital pelo fato de ter sobrevivido.

A Polícia Militar chegou até a suspeita depois que ela deu entrada no hospital de Solânea alegando cólicas e hemorragia. A médica teria desconfiado de uma tentativa de aborto e chamou a polícia, que acompanhou a mulher até a casa dela e descobriu que as dores e o sangramento era porque ela tinha acabado de dar à luz uma criança. O menino foi encontrado vivo em buraco no quintal da casa.

A mãe foi presa em flagrante. Ainda de acordo com a polícia, ela estaria grávida há nove meses e tentou esconder da família e do pai da criança com receio da atitude de todos. A Polícia Civil informou que a suspeita seria transferida para o Centro de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, em
João Pessoa, mas acabou recebendo a liberdade provisória e agora aguarda o julgamento em liberdade, com a condição de não sair da comarca de Solânea.
Fonte: G1/PB


- Dívida de R$ 10 teria sido motivo de homicídio no Edf. Holiday, no Recife
De acordo com delegado, suspeito era colega da vítima.
Eles teria discutido por causa da compra de droga com o dinheiro.


Uma dívida de R$ 10 teria sido a motivação do homicídio que vitimou o homem encontrado dentro do apartamento onde morava, no Edifício Holiday, na Rua Salgueiro, em Boa Viagem, Zona Sul do
Recife, nesta segunda-feira (2). A informação é do delegado Erivaldo Guerra, da Delegacia de Boa Viagem. O suspeito de ter cometido o crime, um jovem de 19 anos, foi apresentado nesta terça-feira (3), na delegacia do bairro.

De acordo com o delegado, os dois eram colegas e moravam no edifício. "Eles se encontraram embaixo do prédio e subiram para o apartamento para beber. A vítima teria entregue R$ 10 para o suspeito comprar maconha, mas o suspeito, que é viciado em crack, comprou uma pedra de crack e fumou sozinho. Eles se desentenderam e o suspeito acabou matando a vítima", explica o Guerra.

Moradores do prédio teriam informado a polícia, pelo telefone, que o suspeito cometera o crime e se preparava para fugir. "Ele foi preso no próprio prédio, tentou resistir à prisão de início e teve de ser algemado. Ele parecia estar sob efeito de droga. Embora tenha negado inicialmente, depois ele confessou que matou a vítima", detalhou o delegado.

O suspeito já havia sido preso anteriormente por roubo e estava em liberdade há apenas duas semanas, segundo a polícia. "O suspeito alegou que foi ameçado, mas não acredito nisso. Acreditamos que eles discutiram e, como ele já estava com a faca na cintura, matou a vítima", pondera Guerra.

O jovem vai ser indiciado por homicídio qualificado, por motivo fútil, e deve ser encaminhado ainda nesta terça para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.
Fonte: G1/PE


- Polícia investiga técnico de radiologia suspeito de abusar de menor no Rio
Adolescente de 13 anos afirma que foi abusada no Hospital Getúlio Vargas.
Suspeito nega o crime; 22ª DP abriu inquérito para apurar o caso.


A Polícia Civil investiga um técnico de radiologia do Hospital Getúlio Vargas, na Penha, na Zona Norte do Rio, que é suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente no fim da tarde de segunda-feira (2). As informações são da 22ª DP (Penha).

Segundo a polícia, a vítima – uma menina de 13 anos – afirma que estava na unidade por volta de 17h quando, ao deitar sobre a mesa de exames, foi aliciada. Ela foi ao hospital acompanhada da madrasta, que, no entanto, não a estava com a jovem durante o exame.

O suspeito, no entanto, negou o crime. À polícia, ele afirmou que a porta da sala estava aberta e que não impediu a entrada da madrasta. Ele não foi preso.

A adolescente, o suspeito e a madrasta já foram ouvidos na 22ª DP (Penha), onde o caso foi registrado. Um inquérito foi instaurado para investigar o caso.
Fonte: G1/RJ


- Homem é preso suspeito de drogar e estuprar o filho em Uberlândia, MG
Menor de 12 anos conseguiu fugir para a casa da mãe, que acionou a PM.
O pai foi preso e, segundo a PM, já tinha passagem por outros crimes.


Um homem de 34 anos foi preso nesta segunda-feira (2), em
Uberlândia, no Triângulo Mineiro, suspeito de drogar e depois estuprar o próprio filho, de 12 anos. Segundo a Polícia Militar (PM), o garoto foi passar o fim de semana na casa do pai, no Bairro Shopping Park, e na manhã desta segunda-feira foi obrigado pelo pai a consumir entorpecentes e depois manter relação sexual com ele.

O menor conseguiu fugir para a casa da mãe, que acionou a polícia. O pai do garoto foi preso em flagrante. Ele tem várias passagens por outros crimes e foi encaminhado para o Presídio Jacy de Assis.

O adolescente realizou exame de corpo de delito e a polícia aguarda o resultado para confirmar se houve relação sexual.
Fonte: G1 Triângulo Mineiro



- PM prende jovem suspeito de matar primos a facadas em cidade de MT
O suspeito de ter cometido o crime foi detido na noite desta segunda-feira.
Morte de primos causou comoção na cidade de Santo Antônio de Leverger.

Um homem de 26 anos foi preso na noite desta segunda-feira (2) suspeito de matar a facadas duas pessoas da mesma família em Santo Antônio de Leverger, cidade a 35 quilômetros de Cuiabá. Conforme a polícia, o servidor público Claudilson Jorge de Lima, de 35 anos, e o pescador Gleiton Lima dos Reis, 31, eram primos. Eles foram mortos na madrugada do último domingo (1º) com mais de 10 golpes de faca.

O major comandante da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar da cidade, Manuel Bulgário, afirmou ao G1 que a polícia conseguiu prender o suspeito após a denúncia dos próprios moradores, em uma região conhecida como Comunidade Peixinho. “De início ele resistiu à prisão se escondendo em um cômodo da casa e escorando a porta para que os policiais não entrassem. Mas ele é o principal suspeito e foi visto dando facadas nas vítimas”, disse o major.

Conforme o major, depois de ser detido o suspeito foi encaminhado para a base da PM no próprio município, onde foi feito o flagrante. No entanto, os moradores da cidade souberam que o rapaz tinha sido preso e se reuniram em frente ao posto da PM, ameaçando invadir o local e vingar a morte das vítimas.

Na mesma noite a polícia teve que fazer o transporte do rapaz para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania do bairro Planalto, em Cuiabá. De acordo com a PM, o suspeito deve ser transferido para o Centro de Ressocialização da Capital (Carumbé)ainda terça-feira (3).

Duplo homicídioAs vítimas foram mortas na madrugada de domingo, quando se preparavam para uma festa. O suspeito de cometer o crime teria chegado ao local, discutido com um dos homens e ido embora. No entanto, descontente com a situação, ele voltou armado com uma faca e ameaçou a dupla.

Ele matou um dos jovens com sete facadas e o outro com quatro golpes, conforme informou a polícia. O funcionário público morreu ainda dentro da casa. Já o pescador chegou a ser socorrido por testemunhas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.
Fonte: G1/MT


01/07/2012

- Delegado conclui que irmã de Ângela Bismarchi cometeu suicídio
Angelina Filgueiras, irmã da modelo, e o ex-marido morreram baleados.
Namorado de Angelina é o único sobrevivente do crime.

O delegado Gabriel Ferrando de Almeida, titular da 81ª DP (Itaipu), concluiu que a policial federal Angelina Filgueiras, irmã da modelo Ângela Bismarchi, cometeu suicídio. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil. O delegado aguarda apenas o resultado de laudos secundários para anexar ao inquérito policial e ser encaminhado ao Ministério Público.

Na sexta-feira (29), a polícia realizou a reconstituição do crime na casa de Angelina, em Piratininga, em
Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Na noite de sexta-feira, 15 de junho, após uma briga na casa de Angelina, ela e o ex-marido, Márcio Luiz Dias Fonseca, morreram baleados. Jolmar Alves Milato, então namorado de Angelina, foi o único sobrevivente da briga.

De acordo com o delegado Gabriel Ferrando, os exames periciais no local, laudo de necropsia, provas testemunhais e reprodução simulada do evento, confirmaram a versão apresentada por Jolmar Vagner de que Angelina Filgueiras cometeu suicídio e que ele matou Márcio, ex-marido de Angelina. Segundo o delegado Jolmar será indiciado pelo crime de homicídio.

Marido de Ângela Bismarchi acompanhou autópsia
O cirurgião plástico Wagner de Moraes, marido da modelo Ângela Bismarchi, afirmou na segunda-feira (18) ter acompanhado a autópsia do corpo da cunhada. Segundo Wagner, o tiro que Angelina levou no peito foi à queima-roupa. Ainda segundo ele, a bala fez uma perfuração no lado direito do peito de Angelina e saiu na parte esquerda das costas.

Wagner de Moraes disse que Márcio Luiz o procurou antes do crime dizendo que queria conversar com ele e que o casal teria tido uma briga no dia anterior, por causa do namoro dela com Jolmar Alves Milato, único sobrevivente do crime ocorrido na casa da policial.
“Fui até a casa dela e depois fui para minha casa. Fui chamado depois da tragédia até a casa de Angelina. Encontrei o Márcio caído no banheiro e a Angelina tinha sido socorrida para o hospital. Perdi dois irmãos: a Angelina e o Márcio”, afirmou Wagner de Matos, que esteve na 81ª DP (Itaipu) na tarde desta segunda-feira (18) para saber se a casa da vítima já está liberada para ser arrumada.

O advogado Ramisés Cesar Duarte Batista, que defende o engenheiro Jolmar Alves Milato, único sobrevivente do crime, disse que ele ficou com hematomas. O advogado confirmou ainda que Jolmar ficou machucado nos olhos, e que uma das vistas ficou inchada e um pouco fechada, por causa dos socos que trocou com Márcio Luiz.

De acordo com o delegado, Jolmar afirmou, em depoimento, que, após a invasão de Márcio à casa de Angelina houve uma briga entre os três. Ainda segundo o depoimento, Angelina acabou conseguindo desarmar o ex-marido.

Após Angelina ter supostamente disparado contra si, Jolmar teria conseguido pegar a arma e atirar contra Márcio, que foi atingido três vezes e morreu na hora. Angelina chegou a ser levada para o hospital, mas já chegou morta.

‘Jolmar está bem abalado’, diz advogado
O engenheiro prestou um novo depoimento na tarde de domingo (17), na Delegacia de Itaipu. Segundo o advogado, Jolmar reafirmou que conseguiu evitar que Angelina se suicidasse dois dias antes do crime. “O Jolmar confirmou que Angelina tentou se suicidar na quarta-feira (13). Ela chegou a cortar os pulsos, mas foi contida por Jolmar”, contou o advogado na época, enfatizando que, em outra ocasião, Angelina já havia ingerido veneno.
Fonte: G1/RJ

- Homem vê casal discutir e mata um dentro de residência em Jaú, SPVítima foi esfaqueada duas vezes, no braço e na barriga.
Polícia prendeu o suspeito de ter cometido o crime.

Um homem morreu depois de ser agredido por um homem desconhecido, na noite de sábado (30), no Bairro João Balan, em
Jaú (SP). De acordo com a Polícia Militar, a vítima discutia com a mulher quando o agressor entrou no local com uma faca. Ele aplicou golpes no braço e na barriga.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto-Socorro da cidade. Na manhã deste domingo (1º), a polícia prendeu o suspeito de ter cometido o crime, que foi encaminhado à cadeia de Barra Bonita. Foram apreendidas roupas e duas facas que estavam na casa dele.
Fonte: G1 Bauru e Marília


- Homem é suspeito de assassinar a mulher, os 3 filhos e se matar em GO
Tragédia aconteceu no bairro Residencial Real Conquista em Goiânia.
PM disse que o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.


Um homem de 43 anos é suspeito de ter matado a tiros a família e cometido suicídio na noite de sábado (30), no Residencial Real Conquista, em
Goiânia. A informação foi confirmada pela Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

As vítimas são a mulher do suspeito, 35 anos, e os três filhos do casal, que tinham 18, 10 e 3 anos de idade. De acordo com a polícia, todos foram atingidos com tiros no peito e na cabeça e morreram na hora.

A Polícia Militar isolou o local da tragédia e encontrou um revólver 380 na residência. O caso vai ser investigado pela Delegacia de Homicídios de Goiânia.
Fonte: G1/GO


- Homem atira em ex-mulher, invade casa para fugir da PM e acaba preso
Suspeito errou disparos feitos contra vítima, mas acertou tiro no cunhado.
Na fuga, ele tentou se esconder em uma residência com mulher

e criança.

Um desempregado de 28 anos foi preso após atirar contra a ex-mulher e o cunhado e invadir uma casa para fugir da polícia, em Piracicaba, neste sábado (30). Segundo a vítima, ele atirou várias vezes contra ela, mas errou todos os disparos. O irmão dela, entretanto, foi atingido no abdômen e está internado na Santa Casa.

De acordo com a polícia, as duas vítimas caminhavam pelo bairro Boa Esperança, quando o suspeito apareceu com um revólver e iniciou os disparos. Após o atentado, ele correu e foi visto próximo de um bar por policiais, que foram acionados pela vizinhança. Quando notou a presença da polícia, o rapaz invadiu uma casa, onde estavam uma mulher e uma criança.

No local, ele foi detido e tentou se desfazer da arma, que foi encontrada pelos PMs nas imediações da residência. O suspeito foi levado ao Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante pelo delegado pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil, porte ilegal de arma de fogo e violação de residência.

A Santa Casa informou que o cunhado do suspeito continua internado em um dos leitos da instituição, mas não informou o estado de saúde dele.
Fonte: G1 Piracicaba e Região


- Adolescente infrator é encontrado morto em Centro de Integração
Agentes acreditam que jovem, de 17 anos, foi enforcado dentro de cela.
Ele cumpria pena no Centro de Integração de Planaltina.


Um rapaz de 17 anos foi encontrado morto na manhã deste domingo (1º) dentro de uma cela no Centro de Integração de Planaltina. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Criança, o jovem não atendeu à chamada diária, feita às 7 horas da manhã. Quando agentes foram procurá-lo na cela, o encontraram enforcado.

Ainda de acordo com a secretaria, o adolescente chegou a ser levado para o Hospital Regional de Planaltina, onde foi declarado morto. Uma sindicância avi ser aberta na secretaria da criança para apurar o caso.

Havia mais três jovens na cela onde o rapaz estava. Os três foram levados para a Delegacia da Criaça e do Adolescente, onde prestam informações. A Secretaria da Criança informou que, na tarde deste domingo, a secretária, Rejane Pitanga, vai se reunir com diretores da secretaria para tratar do caso.

A secretaria também informou que o rapaz havia sido transferido do Ciago para o Centro de Internação de Planaltina há 15 dias. No Ciago ele tinha sido ameaçado de morte por outros internos e, quando foi para o centro de Planaltina, ficou os primeiros dias em cela isolada. O pai do jovem, de acordo com a secretaria, cumpre pena na Papuda.
Fonte: G1/DF


- Detenta é espancada durante briga na ala feminina de presídio, no Amazonas
Confusão ocorreu neste sábado (30), por volta de 18h30, após o jantar.
Detentas envolvidas na briga vão sofrer punições disciplinares.


Uma confusão envolvendo quatro detentas deixou a segurança da ala feminina do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) em alerta, na noite deste sábado (30). Segundo informações da Polícia Militar (PM), uma delas foi espancada, em seguida levada ao Pronto-Socorro 28 de Agosto, com vários ferimentos pelo corpo.

O secretário executivo adjunto de Justiça e Direitos Humanos, coronel PM Bernardo Encarnação, que confirmou a ocorrência, informou que as detentas envolvidas na

confusão eram de celas diferentes. O confronto ocorreu por volta de 18h30, após o jantar, em um dos corredores de acesso à carceragem.

"O motivo da briga está sendo investigado. A situação foi contornada pelas agentes penitenciárias. A Polícia Militar (PM) deu apoio, para evitar que a briga tivesse proporções maiores e se tornasse um motim", afirmou. Encarnação ressaltou que as detentas estão isoladas e vão responder a procedimentos disciplinares a partir desta segunda-feira (2).
Fonte: G1/AM


- Lavrador é morto pelo filho com paulada na cabeça em Poço Fundo
Segundo a PM, os dois tiveram um desentendimento antes da agressão.

Rapaz de 20 anos foi preso em flagrante.
Um homem de 42 anos foi morto pelo filho na noite deste sábado (30) na zona rural de
Poço Fundo (MG). Segundo a Polícia Militar, o rapaz de 20 anos chamou o lavrador para ter uma conversa em um pasto próximo ao bairro onde moravam. Eles tiveram uma discussão e o jovem o agrediu com uma paulada na cabeça. A vítima morreu no local.

Ainda de acordo com a PM, o suspeito confessou o crime para um parente, que chamou a polícia. O agressor foi preso em flagrante e levado para a Cadeia de Poço Fundo. A PM informou que o rapaz já tem passagens pelo uso de drogas e estava cumprindo pena em regime de albergue, mas que fazia uns dias que ele não retornava. Ainda segundo a polícia, vítima e agressor sempre discutiam porque o pai não queria mais aceitar o filho em casa.
Fonte: G1 de Sul de Minas


- Criança de quatro anos é assassinada em casa na Paraíba
Garoto estava com a avó quando foi morto a tiros por homens armados.
Assassinos procuravam pelo pai do menino, diz Polícia.


Uma criança de quatro anos de idade foi assassinada a tiros na noite deste sábado (30) na comunidade Cabral Batista, no Bairro dos Novais, em João Pessoa. O crime aconteceu por volta das 22h e teria sido motivado por vingança.

De acordo com informações do Tenente Sobreira, da Polícia Militar, cerca de cinco homens fortemente armados procuravam o pai do menino por causa da execução de um jovem de 17 anos, que teria acontecido na última quinta (28).Como não encontraram o homem, atiraram contra o filho dele, explicou o tenente.

Segundo a avó da criança, ele teria pedido para que ela fechasse a porta de casa porque homens armados se aproximavam. Já de acordo com informações da Polícia, duas mulheres estavam na casa e tentaram bloquear a porta da casa com a geladeira. Uma delas foi atingida por um tiro de raspão na região do tórax, mas passa bem.

O menino ainda foi socorrido pelos PM’s com um tiro na cabeça e outro nas costas. Ele foi levado para o Hospial de Emergência e Trauma, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
Fonte: G1


- Três homens são presos suspeitos de duplo homicídio em Patos
Suspeito alegou teria sido ameaçado de morte por uma das vítimas.
Um dos presos é adolescente de 16 anos e ex-interno do CEA.

Dois homens foram assassinados no início da tarde deste domingo (1) no bairro do Jatobá, em Patos, Sertão do estado. Eles teriam saído de um bar quando foram abordados por três homens em duas motos que dispararam aproximadamente doze vezes contra as vítimas e fugiram em seguida. Um dos homens morreu no local,o outro chegou a ser socorrido mas não resistiu aos ferimento e morreu.

Policiais militares, que estavam de folga e próximo ao local do crime, perseguiram os suspeitos e conseguiram prendê-los na casa de um deles. Na residência também foram encontradas as motos, três revólveres de calibre 38 utilizadas no homicídio, além de munição e cápsulas de bala já utilizadas. Os suspeitos resistiram a prisão, mas não houve troca de tiros.

Segundo informações do agente André, da Polícia Civil da cidade, um dos suspeitos confesou o crime e disse que teria assassinado a vítima porque ele o teria ameaçado de morte. Para a polícia, a outra vítima não tinha envolvimento no caso e morreu por que estava acompanhado do homem que seria o alvo dos assassinos. Depois de prestar depoimento, o suspeito que confessou o crime deve ser encaminhado ao Presídio Regional de Patos.

Um dos suspeitos detidos é um adolescente de dezesseis anos, que segundo a polícia, cumpriu medida sócio-educativa no CEA e estava livre há cerca de sete meses. O delegado plantonista deve pedir que ele seja reencaminhado novamente ao Centro. O destino do outro suposto cúmplice ainda não foi definido pelo delegado que acompanha o caso.
Fonte: G1/PB




30/06/2012

- Irmão de humorista assume culpa por pedofilia

Neste sábado (30/6), Rodrigo Vieira Emerenciano, apresentador d'A hora do Mução, — popular programa de humor do nordeste — convocou coletiva de imprensa para esclarecer as acusações contra ele por pedofilia na internet. Há dois dias, ele foi detido no Ceará, suspeito de divulgar material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

Na última sexta-feira (30/6), porém, a Polícia Federal informou que o irmão do radialista, cujo nome não foi divulgado, confessou ter utilizado o login e a senha do parente para espalhar as fotos. "Para Rodrigo foi um choque. Não sabemos qual o conteúdo acessado, mas quero crer que o fato já está mais do que esclarecido”, afirmou o advogado Waldir Xavier. “Com certeza, ele será excluído de qualquer eventual processo."

O delegado regional de Combate ao Crime Organizado, Nilson Antunes, informou que o irmão de Rodrigo, intimado, se apresentou espontaneamente às autoridades e confessou ser o autor dos crimes. Não houve configuração de flagrante.

Segundo o artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente, a pena por distribuir pedofilia pela internet pode chegar à reclusão por de anos. "Ele [irmão de Emerenciano ] já foi interrogado em Fortaleza e, de início, está suficiente. Novas perícias estão sendo feitas e estamos aguardando o material para decidirmos oque será feito, afirmou a delegada Kilma Caminha.

A operação da Polícia Federal, denominada Dirty Net, procura 160 pessoas — 97 estrangeiros e 63 brasileiros. A informação é de que cinquenta mandados de busca e apreensão e 15 de prisão já foram cumpridos.
Fonte: Revista Consultor Jurídico
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário